A Blizzard terminou a parceria com a NetEase, o que leva à suspensão da maioria dos serviços de jogo da Blizzard na China como resultado.

A companhia disse que vai terminar o apoio a World of Warcraft, Hearthstone, Warcraft III: Reforged, Overwatch, a série Starcraft, Diablo III, e Heroes of the Storm a 23 de Janeiro de 2023, “devido à expiração dos actuais acordos de licenciamento com a NetEase“.

A Blizzard e a NetEase continuarão a trabalhar em conjunto para co-desenvolver e publicar Diablo Immortal na China, mas porque essa parceria está coberta por um acordo feito em separado. A Blizzard e a NetEase têm trabalhado juntas através de acordos de licenciamento desde 2008 com o objetivo de levar algumas das maiores franquias do estúdio norte-americano aos jogadores na China.

Ainda não é claro porque é que ambos estão agora a cortar laços após quase 15 anos, mas a Blizzard disse que não conseguiu renovar os acordos de uma forma consistente com os seus “princípios operacionais e compromissos com jogadores e empregados”.

As vendas de novos jogos na região serão suspensas nos próximos dias, embora os próximos lançamentos de World of Warcraft estejam a chegar: Dragonflight, Hearthstone: March of the Lich King, e a segunda temporada de Overwatch 2 irá prosseguir no final deste ano.

“Estamos imensamente gratos pela paixão que a nossa comunidade chinesa tem demonstrado ao longo dos quase 20 anos que temos trazido os nossos jogos para a China através da NetEase e de outros parceiros”, disse Mike Ybarra, presidente da Blizzard Entertainment. “O seu entusiasmo e criatividade inspiram-nos, e estamos à procura de alternativas para trazer os nossos jogos de volta aos jogadores no futuro”.

A NetEase, entretanto, indicou que foi a Blizzard que terminou a parceria. Num comunicado de imprensa partilhado com investidores, a empresa disse que tentou com “a máxima sinceridade” negociar com a Blizzard, mas que “diferenças materiais em termos chave” acabaram por dificultar as conversações.

“Estamos honrados por termos tido o privilégio de servir os nossos jogadores ao longo dos últimos 14 anos e por termos partilhado muitos momentos preciosos com eles durante esse tempo. Vamos continuar a nossa promessa de servir bem os nossos jogadores até ao último minuto. Vamos garantir que os dados e bens dos nossos jogadores estão bem protegidos em todos os nossos jogos,” disse William Ding, CEO da NetEase.

A NetEase disse ainda que a expiração do acordo de licenciamento não terá “nenhum impacto material” nos seus resultados fiscais, em grande parte porque as receitas líquidas e a contribuição de receitas líquidas dos títulos da Blizzard representaram “baixos dígitos individuais” como percentagem das suas receitas líquidas totais e receitas líquidas em 2021 e nos primeiros nove meses de 2022.