Astroneer lançou a primeira de várias actualizações de conteúdo que foram anunciadas para o ano de 2021. Chama-se Missions, Compass and Power. Mas por esta altura vocês, os que já viram alguma coisa do jogo, devem estar baralhados ou confusos com isto. Eu compreendo. Não é para menos. Mas vamos por partes esclarecer isto tudo e olhar para Astroneer, no seu estado actual, como experiência de jogo casual que pretende ser.

Astroneer Missions Compass And Power

O Astroneer lançou uma actualização de conteúdo que se foca em funções básicas que já tinha, e outras, que já deveria ter deste o seu lançamento? Sim. É isso mesmo. Não, não estou a dar-vos tanga. Têm de perceber qual é a forma como o Astroneer tem sido gerido durante o seu tempo de vida. Tenham em conta que estamos a falar de um jogo que anda por aqui desde 2017, se bem que em estado de acesso antecipado e só como produto “acabado” desde 2019. A minha experiência com o Astroneer remonta aos tempos em que o Mixer não era o Mixer. Chamava-se Beam e não tinha sido adquirido pela Microsoft para posteriormente albergar uns abutres que fizeram o que ficou historicamente documentado. 

Certo dia chego lá, isto em 2017, e vários streamers estavam a jogar um peculiar jogo chamado Astroneer. O que me chamou à atenção foi o aspecto visual simplista do jogo, jogabilidade com algumas camadas, mas mesmo assim sem grande profundidade, a liberdade de acção e movimentos, bem como permitir jogo cooperativo. Basicamente estava perante um jogo que foi buscar inspiração ao Minecraft e ao mesmo tempo ao No Man’s Sky. Se acharem que é fora do comum, eu também o achei e acho, não perdi muito tempo e fui comprar a minha cópia do jogo na Steam, instalei e o resto é história. 

Vaguear e recolher recursos, para posteriormente serem utilizados noutros recursos e novamente transformados em novas ferramentas para a nossa exploração e expandir não só no Planeta inicial, como noutras partes do mesmo. E, como seria de esperar, sair para outro astros deste sistema solar. Mas, não existia um objectivo final. O jogo permitia uma abordagem diversa e livre a cada jogador para descobrir, sozinho ou acompanhado, o que era o objectivo a cumprir ou o que dava para se fazer no jogo e por quanto tempo. Porquê por quanto tempo? Na altura podiam ter o PC mais potente do mundo que o Astroneer fazia questão de vos mostrar que a degradação de performance era algo real consoante mais tempo jogavam e mais áreas exploravam. 

Chegava a um ponto em que basicamente deixava de jogar aquela partida para começar outra do zero de modo a experimentar algo mais e não ter o jogo cheio de lag e baixo framerate. Foram precisos vários anos para este aspecto do jogo ser consideravelmente mitigado. Sim, mitigado, porque ainda hoje, no preciso momento em que estou a escrever este texto no Squared Potato, a degradação de performance é algo real. Muito real. Principalmente para quem joga em consola. Mas em PC’s mais fracos também. E nos PC’s mais potentes também. Não vale a pena estar com tretas ou justificações. 

Trailer Oficial Astroneer Mission Power Compass

A Performance do Jogo

Mas já que toquei no ponto da performance de Astroneer, vou então dizer como é que este está na versão PC/Steam no preciso momento em que saiu esta actualização e a estive a jogar por várias horas. Só para terem uma ideia da loucura que tenho por Astroneer, já lhe dei mais de 500 horas da minha vida, o que é significativo.  

Lê mais:  Call of Duty: Black Ops Cold War | Análise

O Astroneer tem por base o Unreal Engine 4. Não é um mau motor gráfico, nem é por aí que quero focar parte da atenção deste parágrafo. O que quero focar é o claro desconhecimento por parte do estúdio em conseguir tirar partido desta ferramenta para dar-nos uma experiência de jogo suave de início ao fim. 

Só ao fim de vários anos conseguiram criar uma cadeia de código que mitigou a degradação de performance de forma significativa. Mas a maior técnica que utilizaram para o conseguir foi a de, sorrateiramente, terem diminuído o tamanho de todos os astros do sistema solar do jogo sem nunca o dizerem publicamente. E, por isso menciono, que é a maior técnica e não a melhor técnica. Não se tratou de resolver um problema, tratou-se de remendar às escondidas. 

Eu reparei nisto porque tinha e tenho o hábito de explorar distantes áreas à volta da base inicial, logo de início, para amealhar o máximo dos mais diversos recursos, para expandir as capacidades no menor tempo possível. Caso contrário, para mim, o jogo a solo torna-se logo aborrecido e como estava a levar muito menos tempo a fazer circunavegação ao Planeta Sylva (onde começa a nossa aventura em Astroneer) reparei que este tinha encolhido. E não só o Planeta Sylva, todos os restantes astros do sistema solar de Astroneer foram encolhidos.

Com isto a degradação de performance caiu a pique, pelo menos no PC. Vários jogadores de Astroneer nas consolas ainda se queixam da degradação de performance estar presente e estragar a experiência de jogo ao fim de umas horas na mesma partida e isto ainda piora se estiverem a jogar cooperativamente e a serem o host da partida. 

Astroneer Missions Compass And Power  

A Mecânica de Jogo Com Esta Actualização

Astroneer mudou e ainda bem que mudou. Não me canso de dizer que estas actualizações não são um acrescento ao jogo, são aquilo que a versão final do jogo deveria trazer quando foi lançada, e já passaram dois anos. Nós, jogadores de Astroneer, estamos a receber conteúdo básico em suaves e demoradas prestações, mas é-nos “vendido” como se estivéssemos a receber conteúdo extra. Não, não é, pelo menos para mim não é e não me vou calar com isso!

Esta actualização trás consigo novas ferramentas para o jogador utilizar nas suas bases, de modo a expandir a sua exploração, recursos e não só, mas principalmente, melhora o que já devia ter sido melhorado, em concreto falo da bússola. Quantos de nós, jogadores de Astroneer, ansiávamos por uma forma de não nos perdermos só porque sim, só porque os programadores estavam desinteressados em dar ferramentas ao nosso Astronauta para ele não se perder desnecessariamente da base. Finalmente apeteceu-lhes fazer algo de útil neste sentido. Custou muito?

E finalmente, dois anos após o lançamento, os novos jogadores, ou os que já andam nisto faz tempo e não sabem o que se passa no Astroneer, têm missões que mais não são do que explicar como e o que fazer para progredir no jogo. Mais vale tarde do que nunca. Agora não percebo porque é que ainda mantêm o modo de tutorial, estas missões dentro do jogo são o tutorial. Fica a dica, System Era. Não, não precisam de me agradecer. Eu topo sempre as cenas quando vocês optam por estar a dormir ao volante.

Lê mais:  Black Desert | Pearl Abyss revela servidor Season+

A Banda Sonora

Sempre foi excelente e continua a ser, sem qualquer tipo de ironia ou sarcasmo. A qualidade e originalidade da banda sonora original de Astroneer revelou estar num patamar superior à performance do jogo.

Se gostarem, e acredito que vão gostar independentemente de qualquer preferência pessoal, podem adquirir como DLC na Steam. Também vi à venda o Volume 1 e Volume 2 da banda sonora de Astroneer no Bandcamp. A banda sonora original de Astroneer está a cargo do compositor Rutger Zuydervelt

As músicas são várias, estão sempre a passar e alteram de um momento para o outro consoante aquilo que cada jogador está a fazer. Se estão a passear, têm um conjunto de músicas que passam, se estão a explorar alguma caverna as músicas são outras e, se estiverem a descobrir os mistérios dos astros deste sistema solar, têm ainda mais para escutar. 

Neste campo Astroneer sempre esteve muito à frente deste os tempos em que estava em acesso antecipado na Steam

Astroneer Missions Compass And Power  

Astroneer Missions Compass And Power

Astroneer está disponível para PC via Steam, Xbox e PlayStation. Não tem crossplay nativo, pelo que podem jogar em crossplay, através da aquisição de servidores dedicados nos parceiros oficiais da System Era Softworks. Porque é que é assim? É uma excelente pergunta! Existe uma parte da comunidade mais activa do jogo que sempre viu isso como algo importante. A System Era Softworks disse por diversas vezes que para eles também era importante. Mas no mundo real as palavras são uma coisa e os actos são outra coisa.

Os actos neste campo específico demonstram que o interesse real em ter Astroneer como um jogo crossplay não é prioridade. E pode ser por vários motivos. Um deles, e é a minha convicção, deve-se ao facto de não haver o dinheiro necessário para criar uma rede de servidores dedicados do jogo e consequentemente fazer a manutenção da mesma, porque requer muito tempo e igualmente, na minha opinião, obrigaria à mudança de política de monetização do Astroneer. 

Estão prometidas mais três actualizações de conteúdo para Astroneer no decorrer de 2021. Até ao momento as actualizações de conteúdo têm sido gratuitas. Não tenho indicação disso alterar. O modelo de monetização continuada de Astroneer vai-se manter com uma loja online de itens cosméticos. Estes itens podem ser consultados e adquiridos com moeda virtual do jogo. Os pacotes de moeda virtual de Astroneer podem ser adquiridos directamente no jogo por via da Steam

Astroneer Missions Compass And Power  

A Conclusão

Já sei malta leitora do Squared Potato, querem saber se vale a pena ou não. Não estou inclinado para vos dar uma nota. E também não sei se quero estar a sugerir o que devem ou não experimentar. Se têm o Gamepass da Xbox acho que é seguro arriscarem umas horas no Astroneer

Se não o têm então já sabem o preço a pagar e o risco a correr. Tanto podem gostar como não gostar. Eu considero que o preço do jogo está inflacionado para aquilo que oferecia e continua a oferecer. Mas se estão virados para isto não serei eu, até porque não tenho essa vontade ou pretensão, de vos demover da experiência Astroneer.

Não sejam tímidos e deixem os vossos comentários em baixo e não se esqueçam de partilhar este artigos pelas redes sociais e seguir o Squared Potato por todo o lado. Podem igualmente jogar Astroneer comigo. Entrem em contacto e posteriormente adicionarei na Steam.

Conclusão da Análise
Bom
8
Player1Paulo é Streamer e Blogger português de gaming, entretenimento, tecnologia e mais.