Seguindo a onda de tumulto que se tem feito sentir nos últimos dias, com o relatório Belga publicado em Abril a fazer agora as suas primeiras vítimas, é chegada a hora da industria se pronunciar. Este relatório determinou que os sistemas de loot boxes constituem uma ilegalidade por se tratar de um sistema de jogo de azar. Perante isto, as empresas que mantenham em vigor este sistema nos seus videojogos arriscam-se a serem punidas com 5 anos de prisão e uma multa que pode chegar aos 800.000€ (!!).

Empresas como a Valve e a 2K Sports, já tomaram medidas para se precaverem do incumprimento desta nova lei, bloqueando aos jogadores tanto na Holanda como na Bélgica, as funções de compra de loot boxes nos seus videojogos. No entanto, as atenções têm estado focadas no silêncio da vítima principal deste relatório: a produtora de Overwatch, que veio hoje finalmente se pronunciar num comunicado que deixo aqui abaixo traduzido.

Apesar de na Blizzard termos ficado surpreendidos com esta conclusão e não partilharmos da mesma opinião, decidimos cumprir com a sua interpretação da lei Belga.

Como resultado, não temos outra escolha se não implementar medidas que vão prevenir os jogadores de Overwatch e Heroes of the Storm localizados na Bélgica, de comprarem loot boxes com dinheiro real e gemas.

Independentemente do que aconteça, queremos garantir que os nossos jogadores de todo o mundo desfrutarão da melhor experiência de entretenimento possível. Enquanto  que os jogadores na Bélgica não poderão comprar mais loot boxes em Overwatch e Heroes of the Storm, esses poderão ganhá-las jogando os jogos, e ainda terão acesso a todo o conteúdo do videojogo.

A Blizzard demonstra-se assim disposta a abdicar do sistema para operar em conformidade com a lei, alegando que medidas estão já a ser tomadas e entrarão em vigor muito em breve. A mesma também se mostra disponível para desenvolver esta matéria de discussão com a Comissão Belga de Jogos e o Ministério da Justiça.