Existe uma maneira muito simples de saberem se devem ser amigos de alguém. Basta perguntarem se essa pessoa acredita no aquecimento global e, se a pessoa disser sim, terão uma amizade (talvez cheia de bons momentos), se disser que não, então devem seguir caminhos opostos. O nosso destaque de hoje é a maior representação disto, falo então de Eco.

Eco é um apelo pro-ambiental em formato MMO, consistindo numa experiência de sobrevivência, onde o objetivo é impedir que um meteorito destrua o planeta, através de um trabalho conjunto em prol da natureza.

O sistema está bem construído, no sentido em que cada função tem um peso igualmente importante para o triunfo. Mesmo que entremos num mundo/servidor sozinhos, a comunidade recebe de igual forma qualquer jogador, tornando-o extremamente apelativo e de fácil integração, o que muitas vezes não se nota noutros MMO, fortalecendo assim a imagem positiva que Eco transmite.

Teremos de cortar árvores (irónico, mas justificado devidamente no jogo), caçar e construir de forma a conseguir contribuir para que a sociedade se desenvolva. Conforme já referi, cada jogador terá uma função (quando em grupos) o que facilitará o desenvolvimento. No entanto, este desenvolvimento terá de ser controlado pois não podemos exagerar na desflorestação, senão acabamos por destruir um habitat, nem tão pouco podemos ter demasiadas máquinas pois aí a poluição será fatal para o planeta (basicamente como acontece no mundo real actualmente).

Tal como em qualquer jogo de sobrevivência e, como já referi, temos de comer, e quando isto é feito com amigos não existe qualquer stress, os problemas começam quando jogamos “sozinhos”. Quando tivermos de comer e não tivermos recursos, temos de fazer longas caminhadas para encontrarmos alimentos e aqui é onde a divisão de tarefas em grupos realmente funciona, pois tendo um único jogador para caçar, é essencial à conclusão do objectivo. Isto desfavorece o jogador “único” que entra num servidor para se divertir, sem ter amigos que possuam o jogo.

Lê mais:  CyberPunk 2077 I Jogo entra finalmente em fase de Ouro

Eco tem um grande peso social, pois nós sozinhos não fazemos diferença no ecossistema, mas o conjunto de jogadores a realizar a mesma acção provoca uma cadeia de acontecimentos irreversíveis que acabam por não só corromper o prazo, mas impossibilitar extração adicional de recursos.

Existe ainda um dever cívico, na medida em que, os que têm mais recursos acabam por favorecer os que conseguem extrair menos, através de um fundo da comunidade, o que acaba por igualar as condições. Parte vossa pensa agora “mas porque é que eu trabalho extra e ele recebe o mesmo?”. Deveras simples: com os recursos extra, a outra pessoa já consegue contribuir tanto ou mais que nós, simplesmente estava à procura num sítio onde não era possível extrair mais.

Teremos sempre, em qualquer jogo de construção, a síndrome de mediocridade. Falo pois dos momentos em que eu por exemplo construo a minha humilde cabana, e quando dou 20 passos estou a olhar para uma estrutura feita pelo meu vizinho que fazia inveja ao Taj Mahal.

A optimização de Eco deixa algo a desejar. Mesmo para um produto em Early Access, é difícil justificar como é que eu corro o jogo com os mesmos FPS no mínimo e no máximo das definições, estando constantemente a soluçar de um lado para o outro. Claro que o meu computador não é o topo da linha, mas enquadra-se perfeitamente nos requisitos, o que me deixou ainda mais curioso no porquê de não correr tão bem.

Lê mais:  UNO | Mattel e Ubisoft celebram o 50º Aniversário da franquia

Os gráficos utilizam um estilo de arte mais vibrante, ao estilo de Lego Worlds e Grow Home, o que os torna bastante apelativos mesmo se quisermos ver alguém a jogar (e complica ainda mais o porquê de correr tão mal em 2 PC’s da equipa). Teremos sempre a clássica música tranquilizante a acompanhar-nos, enquanto contribuímos para um bem maior, o que ajuda sempre a relaxar ao fim de um dia de trabalho.

Eco, mesmo com os seus entraves, tenta alcançar algo de mérito. Apelando à sociabilidade e ao trabalho em equipa, apresenta uma situação realista com uma hipérbole aplicada. Não tenta alcançar mais do que apresenta, mantendo o jogo simples, mas cativante o suficiente para qualquer pessoa querer salvar todos os mundos em que entrar!

Eco está disponível para acesso antecipado na Steam para PC.