Lisboa Games Week 2019 | Uma Aventura Pelo Mundo Dos Videojogos

O grande evento gaming esteve de regresso!

Novembro finalizou a sua grande etapa de eventos Geek com o Lisboa Games Week 2019, que ocorreu entre os dias 21 a 24 de Novembro na FIL. Como já era de esperar, a Squared Potato marcou a sua presença, e ainda tivemos direito a uma banca fofinha com as batatinhas do projecto reunidas!

Os participantes puderam contar com um programa cheio de atividades ligadas aos Videojogos, e-Sports, Torneios, Cosplay, e Realidade Virtual. É de notar que a Lisboa Games Week 2019 apostou novamente no serviço educativo, ao realizar atividades para várias escolas do país. O evento em si também disponibilizou um espaço dedicado para a família com jogos Family Friendly que incluía espaço lounge. Tudo isto dividido em dois pavilhões.

Perto da entrada houve uma área ligada a Mortal Kombat, onde os fãs poderam experimentar o jogo e assistir a lutas profissionais no ring. Ao lado, estava a zona Gaming Press que reunia vários sites de entretenimento com passatempos incríveis. Entre estes, estava a Squared Potato! Fiquei bastante feliz ao ver o Jornalismo Geek reunir-se num só lugar e ter esta oportunidade maravilhosa para alcançar novas pessoas. Todas as marcas foram fixes umas para as outras, ajudando-se mutuamente desde o início até ao fim.

Reportagem: Em breve!Cobertura: Em breve!FotografiaBruno Dores

Publicado por Squared Potato em Quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Sendo um evento de videojogos, faz sentido começar pelas três grandes marcas!

A área Playstation colocou, desta vez, a sua fasquia mais baixa após a sua aparição no MOCHE XL Games World. Apesar de já não termos um palco gigante, contamos com jogos fantásticos que serviram para entreter os jogadores no decorrer dos dias.

Para além dos mesmos títulos, a Playstation reuniu três videojogos, ainda não lançados, para o público experimentar: Nioh 2; Marvel’s Iron Man VR e Predator: Hunting Grounds. Gonçalo Morais, o repórter do Modo Playstation Live também esteve novamente presente para animar o público e até chegou a elogiar a minha blusa da Playstation.

Como sempre, a Nintendo teve uma boa presença no evento. Assim que entrei no pavilhão, o seu palco foi logo a primeira estrutura que vi! Tínhamos vários títulos recentes para jogar como o Luigi’s Mansion 3, com uma área escura e sombria, onde fãs tinham direito a uma foto temática, o aclamado Pókemon Sword e Shield, Mario & Sonic at the Olympic Games Tokyo 2020, e Ring Fit para exercitar o músculo.

Durante os dias, também se realizaram alguns torneios, sendo de destaque a final nacional de Splatoon 2 com múltiplos prémios atribuídos aos vencedores e presença garantida no Europeu.

A terceira grande marca, porém, com pequeno destaque no evento, foi a Xbox que esteve presente com um espaço bastante acolhedor. Alguns títulos de renome que podiam ser experimentados eram Gears 5, Forza Horizon 4 e Halo 2.

Para além destas marcas, também pudémos contar com as bancas da FNAC, PC DIGA e Rádio Popular que, em parceria com a OMEN, fizeram diversos torneios com recompensas.

O espaço dedicado a Realidade Virtual tinha os mais variados estilos para experimentar, incluindo o simulador de motor do ImSim e as novidades da Vive Virtual. Haviam muitos jogos por onde escolher e uma área fechada para utilizar dispositivos VR!

Na Loading Zone pude conhecer vários estúdios nacionais de videojogos e falar com alguns deles. Agradeço especialmente à equipa Biga Forti Studio, Team Chronos, e Lewk Inc pela disponibilidade e simpatia que tiveram comigo durante as entrevistas! Para além disto, decorreram vários Workshops de Arte, Multimédia, Programação, Game Design, e Biz Dev.

Ao longo dos dias, os estúdios também deram palestras sobre os seus videojogos, e partilharam dicas em relação ao processo de desenvolvimento. No entanto, fiquei um pouco desapontada ao descobrir que maior parte das bancas indie não tiveram qualquer tipo de financiamento.

A Academia LGW reuniu vários Youtubers, Vloggers, e Streamers dedicados a videojogos populares, especialmente de género Battle Royale. Isto foi uma ocasião excelente para os mais novos conhecerem e jogarem com os seus ídolos.

Na área do Cosplay decorreu um mega concurso, cujo vencedor ganhou como prémio ir representar Portugal na International Cosplay League. Apesar de todos os cosplays estarem excelentes, adorei ver o de Sam Bridges do recente Death Stranding, pois o cosplayer conseguiu reencarnar muito bem a personagem – já para não falar que os detalhes do fato estavam super realistas!

O evento teve ainda o Museu Retro Gaming com uma grande colectânea de videojogos e consolas clássicas, desde os anos 70 até aos dias mais actuais, onde todos estavam convidados a jogar e aprender mais sobre esta evolução! Para além disto, os jogadores poderam também experimentar Escape Room, Jogos de Cartas e Tabuleiro, explorar muitas Lojas Geek e de Cultura Pop, e ainda participar numa Roboparty e Robot Extreme Competition.

Não é de admirar que o e-Sports tenha recebido um grande palco! Os participantes da LGW puderam assistir às finais nacionais com a Liga Portuguesa de League of Legends e Counter Strike, disputando para um prémio colossal que se estendia até 25.000 euros. A nível internacional, decorreu o OMEN Atlantic Challenge by HP, uma competição de CS:GO com um prémio de 15.000 euros. No entanto, estas competições também podiam englobar o público nas Áreas Esports Free2Play, uma das grandes novidades desta edição.

Apesar do evento ter sido, em alguns pontos, semelhantes a outros que já fui, ainda conseguiu possuir uma certa magia para mim, pois foi a primeira edição do Lisboa Games Week que frequentei.

Foi uma experiência cheia de memórias positivas, pois para além de puder conviver com outros membros da nossa equipa que vivem longe das terras algarvias, também vi a Squared Potato possuir uma dimensão física com uma banca cheia de batatinhas.

No geral, os participantes do evento estiveram dispersos, o que permitia circular facilmente entre o espaço dos pavilhões e evitar filas enormes. O único ponto negativo que tenho a apontar foi mesmo a falta de abastecimento alimentar gratuito para jornalistas e talvez para outros tipos de voluntários. De resto, achei as actividades bem organizadas com somente pequenos atrasos aqui e ali. E posso dizer que, no final, diverti-me bastante!

Agora, só falta aguardar a Lisboa Games Week 2020! Quais serão as próximas aventuras gaming que nos esperam? Se estás muito ansioso para descobrir mais sobre a próxima edição, dá uma espreitadela neste artigo.