Abrimos o nosso MegaMaio com a origem das aventuras do simpático robô azul: Mega Man.

A nossa história começa na segunda metade do século 20, num ano ainda por determinar, onde dois cientistas de renome, Thomas Light e Albert Wily, ingressam numa universidade de robótica chamada Robot Institute of Technology.

Embora fossem amigos e se respeitassem mutuamente, colidiam quando era debatido o destino da robótica. Wily via os robôs simplesmente como ferramentas e sonhava com um mundo onde os robôs fossem equiparados a super-heróis, enquanto Light simplesmente queria que máquinas com pensamento independente fossem respeitados, vivendo em sociedade e ajudando-se mutuamente.

pastedGraphic.png

Muitos anos mais tarde, Thomas criou o primeiro protótipo de robô com aparência humana: o DLN 000, Blues (Protoman). No entanto, este acabou por fugir devido a uma avaria nos seus sistemas energéticos, e o receio que esta reparação conduzisse à perda da sua identidade.

Anos passaram-se sem sinal de Protoman ou da sua caricata melodia. Dando por completa a sua perda, o benevolente cientista aperfeiçoou a sua técnica e criou dois robôs na forma das crianças que nunca teve, o DLN 001, Rock (Mega) e o DLN 002, Roll.

Enquanto Rock era o seu assistente de laboratório, Roll foi criada para ajudar na limpeza do mesmo. Com base nestas duas crianças robóticas e com o aperfeiçoamento da energia Solar, Dr. Light, anuncia ao mundo o seu próximo projecto, o qual acredita contribuir para dar um passo gigantesco na qualidade de vida da humanidade.

pastedGraphic_1.png

Light anuncia ao mundo os Robot Masters, robôs industriais com aparência humana, destinados a desempenhar tarefas de elevadas dimensões ou perigo. DLN 003: Cut Man foi criado para ajudar no corte de madeira. DLN 004: Guts Man, um poderoso robô para ajudar nas construções. DLN 005: Ice Man, criado para explorar em condições de frio extremas. DLN, 006: Bomb Man, concebido para ajudar em demolições. DLN 007: Fire Man, criado para incinerar lixo. E, finalmente, DLN 008: Elec Man, criado para monitorizar centrais elétricas.

O mundo abraçou o engenho de Dr. Light e das suas criações, entregando-lhe o prémio nobel da robótica, dando o primeiro passo de encontro aos ideais do ilustre cientista. Tudo parecia perfeito.

No entanto, anos e anos posto em segundo lugar tornaram Wily num cientista louco e demente. O seu ponto de ruptura foi quando Light recebeu a sua distinção no campo da robótica, inundando-o com uma inveja extrema. Certo dia, o mundo acorda com a notícia de que os Robot Masters estão a atacar outros robôs e a humanidade. Nesse mesmo instante, surge Wily e anuncia que reprogramou todas as criações de Light, planeando conquistar o mundo.

Rock, ao assistir ao seu pai completamente devastado, pede-lhe para modificá-lo num robô de combate, para assim não só trazer os seus irmãos de volta, como impedir Wily de ser o senhor do mundo. Embora muito relutante, Light concorda com o seu filho, equipando-o com canhão de energia solar e um projeto secreto que estava a desenvolver: o circuito modelar. Este engenho permite ao seu possuidor copiar os elementos de outros robôs nos seus circuitos.

A partir deste momento, Rock deixa de ser um simples robô de laboratório, passando a ser conhecido como o super robô de combate Rockman (Mega Man).

pastedGraphic_2.png


És fã de Mega Man? Qual é o teu jogo favorito da franquia?

Deixa uma resposta

Por favor deixa aqui o teu comentário
Por favor deixa aqui o teu nome