Ainda me lembro do tempo das Arcades. Aquele fruto proibido que nunca esteve ao meu alcance, devido às minhas curtas dimensões e idade, pelo que alertava os donos dos estabelecimentos, sempre que a minha pessoa se aproximava de uma das máquinas “come-moedas”.

Ainda que conseguisse olhar para os vários clientes a jogarem, um dos videojogos que eu amava assistir, para além do muito conhecido Metal Slug, era o Pang. Aquele jogo simples mas único, onde bolas eram trespassadas por lanças e divididas em duas e em duas e em duas… até que não restassem mais nenhumas. Enfim… Foi algo que me arrependi de não ter jogado, agora que as máquinas de arcadas estão praticamente extintas. Contudo, eis que recentemente tive a oportunidade de experimentar Pang, não na sua forma clássica, mas sob uma nova versão, criada pela Dotemu, que lhe deu um novo design moderno, sob o nome de Pang Adventures!

Lê mais:  Xbox Game Pass | Outubro com Katana Zero e mais 7 entradas no catálogo!

Nesta nova versão de Pang, os Aliens voltam com novas tecnologias para as suas bolas maléficas, para dominarem o mundo. As suas artimanhas vão desde bolas eléctricas, que nos chocam cada vez que as atingimos, até bolas de fumo, que nos impedem de ver qualquer coisa. De certa forma, nós também não ficámos presos na época primitiva, sendo que também evoluímos, com novas armas, todas elas prontas para estourar com todo o tipo de bolas que surjam pela frente! Isto e muito mais, foi-me abrindo o apetite, à medida que fui avançando no modo Tour.

O modo Tour está bem simples e linear, onde cada área é composta por 15 níveis. Cada uma dessas áreas, apresenta novos tipos de desafios, não só pela sua estrutura mas também pelos tipo de bolas que são introduzidas. É algo que segue uma curva de dificuldade bem delineada e não acaba por aborrecer. No fim de cada área, sou confrontado por um Boss, sendo que aqui surge um ponto que não me agradou. Os Bosses, à excepção do último, parecem-se idênticos uns aos outros, bem como a maneira de os derrotar, apenas mudando a sua aparência e o tipo de bolas usadas. Espero que no futuro, caso exista uma sequela (fico a torcer para que haja), os Bosses sejam mais bem pensados.

Pang Adventures 2  

Lê mais:  Playstation Plus Maio de 2021 | Já estão disponíveis as 4 ofertas do mês!

Para além do modo Tour, contamos ainda com um modo Score Attack, onde terás que superar TODOS os níveis apenas com 3 vidas. Este modo não é para todos de certeza, pelo menos não foi para mim, até porque para se poder jogar este modo será necessário passar o modo Tour por completo.

No último modo, Panic Mode, será necessário ultrapassar 99 níveis que vão surgindo uns após os outros. Novamente, aqui não é pêra doce, mas é certo que foi um modo que gostei bastante de jogar, especialmente quando fazia pausas no modo Tour.

Pang Adventures 3  

Lê mais:  UNO | Mattel e Ubisoft celebram o 50º Aniversário da franquia

Felizmente, este videojogo dá-me a possibilidade de partilhar a diversão com alguém, dando-lhe um comando extra ou, no meu caso, um Joy-Con, garantindo sessões de cooperação ou partidas de competição entre os dois.

Como já referi no início desta análise, Pang Adventures apresenta uma aparência moderna, continuando a manter o seu aspecto 2D, agora num estilo vectorial e cartoon, que lhe confere alguma elegância que dá gosto olhar. Já no que toca a alguns designs dos menus, estes não parecem bater certo, acabando por não apelar muito ao olhar.

Por fim, as músicas estão bem conseguidas, não sendo enjoativas ao longo das minhas sessões de jogo. Sendo muito sincero, não há mais nada que possa acrescentar em relação a este sector.

Pang Adventures está disponível para a Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox OneAndroidIOS e na STEAM para PC.

Conclusão da Análise
Nostalgia garantida!
7.5
Um fanático por Nintendo, de nome "Nintendista", que procura mostrar ao mundo o lado mágico da empresa que o acompanhou durante toda a vida.