Os videojogos de Mario Party já estão presentes nas nossas vidas desde a altura da Nintendo 64, contabilizando 20 anos de existência este ano! Estes, proporcionaram muito momentos divertidos entre amigos e família, ao mesmo tempo que a franquia evoluí juntamente com as consolas da Nintendo. Pois bem, este ano a Nintendo não quis perder a oportunidade de seguir esta tradição, e foi então que decidiu lançar o seu novo Party Game, Super Mario Party, em exclusivo para a Nintendo Switch!

Lê mais:  Phogs | Análise

Super Mario Party é um videojogo, baseado em jogos de tabuleiro, onde 4 jogadores competem pela vitória, participando em dezenas de mini-jogos que vão prometer a diversão e a destruição de amizades. O objectivo principal é de colectar estrelas, que estão em vários pontos do tabuleiro, comprando-as com moedas que vão sendo colectas durante a partida. No fim do jogo, definido por X número de rondas, quem tiver colectado mais estrelas será dado como vencedor.

Antes de começares, és questionado acerca do número de jogadores com quem vais jogar. Mas não comeces já a ficar preocupado, pois caso falte alguém, o videojogo preenche os restantes lugares com um jogador artificial (CPU). Por isso não te preocupes se tiveres sozinho

45342064_2177130562349665_1792091962002636800_o  

Lê mais:  Game Builder Garage | Análise

A mecânica de jogo continua a ser a mesma que a dos outros títulos da franquia, lanças o dado, e andas o mesmo número de casas no tabuleiro. Contudo, nesta versão cada personagem tem o seu próprio dado, em alternativa ao dado comum. Este dado especial, tem valores bem característicos que vão ao encontro do tipo de personagem. Por exemplo, o dado do Bowser tem números elevados mas em contrapartida, também tem números muito baixos, e também detém alguns que para além de não te deixarem andar, retiram-te moedas. Claro que usar estes dados depende muito da situação, pelo que acrescenta um pouco de factor estratégico ao videojogo.

No fim de cada ronda, é iniciado um dos muitos mini jogos, que vai encher os bolsos de quem sair-se bem nele. Estes mini-jogos estão muito melhores do que os dos antigos títulos da franquia. Uma das razões está associada às capacidades tecnológicas dos Joy-Con. Estes brilham durante todo o jogo, não no sentido literário mas porque é tudo tão natural, seja a fritar carne numa frigideira ou pilotar um avião, os Joy-Con são uma peça única que nos garantem a melhor experiência possível em qualquer videojogo. E em Super Mario Party, estes assentam que nem uma luva! Outro ponto muito positivo a apontar, é o facto de antes de jogar qualquer mini-jogo, termos a hipótese de experimentá-lo e aprender a joga-lo. Sem isto, seria injusto jogar com pessoas que ainda não tinham experimentado nada assim.

45282934_2177127605683294_3245064765285859328_o  

Lê mais:  Nintendo eShop | Promoções até 80% dedicadas aos jogos Indie!

Seguindo para a frente, neste modo ainda podes contar com a possibilidade de encontrares itens que tanto te ajudarão a ganhar mais estrelas, como a tramar os outros jogadores. Este itens, uma vez bem usados, conseguem virar o jogo e garantir a vitória do seu usuário. Para além de itens, podes ainda contar com aliados. Estes uma vez que se juntam a ti, garantem-te um dado extra, ideal para te dar um impulso extra no que toca à movimentação no tabuleiro.

Falando dos tabuleiros de jogo, cada um tem características únicas em cada um, como teres que pagar para passares por determinados caminhos, ou usares os canos para transportar a tua personagem para outro lado do tabuleiro. Estes são alguns os detalhes presentes em cada tabuleiro. Contudo, não deixo de demonstrar a minha tristeza ao saber que apenas existem 4 tabuleiros neste videojogo, um número bem menor do que nos outros títulos da franquia.

Em vez de competirem todos contra todos, poderão juntar-se ainda em equipas, no modo Partner Party. Aqui fazem equipas de dois, onde o rolar dos dados são partilhados e o movimento e as regras mudam ligeiramente.

45355519_2177127579016630_7585565513556688896_o  

Lê mais:  The Legend of Zelda: Skyward Sword HD | Análise

Existem ainda outros modos de jogo presentes em Super Mario Party. Uma delas é a River Survival, cujo objectivo é chegar ao fim do rio, num barco com 4 pessoas a bordo que têm literalmente de remar em coordenação usando os Joy-Con, evitando bater nos obstáculos que vão surgindo. O tempo é a essência aqui, e para evitar que este se esgote, é preciso concluir com sucesso os mini jogos que são iniciados ao rebentar-mos balões que se encontram espalhados pelo rio. Foi sinceramente um dos modos que mais me impressionou, pois a comunicação entre amigos foi algo muito divertido: “vira ali!”, “Para a esquerda!”, “Cuidado com a rocha!” são algumas das expressões usadas durante a divertida aventura pelo rio.

Outro modo é o Sound Stage. Este foi também um dos melhores que já experimentei, pois envolve realizar os mini-jogos ao ritmo musical. Só um aviso, vais transpirar com este modo! Mas seguindo em frente, temos o outro modo chamado de Mariothon, que podes jogar tanto em local como online. Este modo envolve várias taças, em que cada contém 5 mini jogos que serão disputados entre os participantes. No fim, quem tiver melhor pontuação será o vencedor. Ainda que simples, é um bom modo para aquelas sessões rápidas de jogo. A juntar-se à selecção de modos, o modo Square Off é baseado numa espécie de domínio de território, onde quem possuir mais área será o vencedor, não bastando apenas ganhar os mini jogos. Por fim temos o modo Free Play, que simplesmente é o modo onde podes escolher qual o mini jogo que queres jogar.

45365595_2177127562349965_4713483628175163392_o  

Lê mais:  Pokémon UNITE | Chega hoje aos dispositivos móveis!

Ah, espera! Se tiveres alguém com outra consola Nintendo Switch e outra cópia de Super Mario Party, poderás ainda usar o Toad’s Rec Room. Nesta secção, podes jogar alguns mini jogos utilizando as duas consolas, em modo portátil. É engraçado, especialmente o jogo das bananas, onde tens que juntar as duas partes das bananas e passar o dedo pelos dois ecrãs das consolas. Outro que também gostei foi o dos tanques, onde antes da partida podes juntar as duas consolas da maneira que queres, e ao passares o dedo pelos dois ecrãs, crias a tua própria disposição do mapa!

Fechando esta análise, quero falar de que o jogo a nível gráfico não desilude nada. Este consegue manter-se fluído e não houve nenhuma altura onde possa ter visto algo visualmente desconfortável. A juntar-se a isto, vem a banda sonora, que apesar de não ser algo demais, mantém a sua elegância perante o tipo de videojogo em que está presente.

Conclusão da Análise
Diversão garantida!
8.5
Um fanático por Nintendo, de nome "Nintendista", que procura mostrar ao mundo o lado mágico da empresa que o acompanhou durante toda a vida.