A segunda parte do expansion pass de Pokémon Sword e Pokémon Shield chegou com a missão de arrastar jogadores e fãs de Pokémon para um novo cenário, uma nova história e uma nova aventura. The Crown Tundra completa Isle of Armor e assinala o término, quem sabe se apenas temporário, de uma épica viagem por Galar.

Depois de Isle of Armor, houve quem regressasse ao centro de Galar para completar a Pokédex, houve quem rumasse a outros títulos e houve ainda quem esperasse ansiosamente por The Crown Tundra, a segunda e última parte da expansão de Pokémon Sword e Pokémon Shield. Mas será que a espera compensou?

Bem, em traços gerais e como introdução a esta análise, The Crown Tundra é, claramente, superior a Isle of Armor, não apenas em termos de conteúdos, mas também de dinâmicas e abordagens ao conceito da jornada Pokémon. Com este DLC senti, finalmente, que estava a participar num daqueles filmes Pokémon épicos, marcados por um mistério por resolver, Pokémon lendários poderosos, e ambientes e cenários pitorescos… Ainda que não tão bem conseguido.

Neve, frio e mais Pokémon

Em sintonia com o clima que se aproxima, e em contraste com os dias solarengos de Isle of Armor, The Crown Tundra transporta-te para um cenário invernoso, que combina neve, nevões e gelo com espaços de prado agradáveis e grutas sinuosas. Uma composição que torna o mapa consideravelmente mais generoso, embora funcione com base nos mesmos traços e nas mesmas características do anterior. É vago e pouco elaborado.

A aventura, tal como no primeiro DLC, começa com um bilhete e uma viagem de comboio. À chegada, cruzas caminho com duas personagens caricatas, Peonia e Peony, que te enquadram nas expectativas de combate para esta nova etapa: Pokémon de níveis mais elevados e, consequentemente, mais difíceis de derrotar, se não mantiveres a tua equipa a um nível simpático. E com simpático, caso tenhas concluído o jogo principal, refiro-me a níveis acima de 75. Por outro lado, o impacto inicial continua, com a magia e o olhar nostálgico em busca de Pokémon que não víamos há uns bons tempos e que não queremos mesmo deixar escapar.

The Crown Tundra

A Pokédex cresce novamente, não evoluindo apenas em termos de Pokémon do tipo Gelo, mas transversalmente a outros tipos, incluindo os starters da terceira geração, Mudkip, Treecko e Torchic, e versões alternativas de lendários de Kanto, o que – em nota de rodapé – me deixou bastante animado. Starters e lendários são sempre Pokémon que queremos registar na Pokédex e incluir na equipa. Encontrar um caminho atalhado e de acesso simples para o conseguir é sempre uma boa notícia.

Inevitavelmente, o cenário recriado faz com que determinados Pokémon acabem por estar em desvantagem ou em situação de fragilidade, sobretudo pelo elevado número de adversários do tipo Gelo e pelas condições atmosféricas, que podem causar dano a Pokémon alheios a este ambiente. Não que seja crucial para que ganhes ou percas combates, mas é importante perceberes que este factor pode ter influência no teu desempenho.

Calyrex e os mistérios de The Crown Tundra

Em termos narrativos, The Crown Tundra apresenta um trabalho renovado, embora fique um pouco aquém do que podia ter construído e acrescentado ao panorama geral. A história é relativamente curta, mas parece enrolar-se nela própria, em voltas desnecessárias e a dada altura aborrecidas. Ou talvez fosse apenas eu a perder o interesse ao fim de alguns minutos. O facto de o cenário ser pobre, especialmente em questões de arte, elementos e detalhe, dificulta a orientação e a localização no mapa, tornando tudo demasiado similar. Capturar novos Pokémon acaba por se tornar mais interessante do que percorrer a história do início ao fim de uma assentada, por isso o meu conselho é que intercales exploração e missões.

The Crown Tundra

Para esta viagem, receberás inicialmente pistas que deves aprofundar e compreender, à medida que encontras e enfrentas adversários épicos em combates bastante próximos do modelo habitual. Importa referir, contudo, que a componente Dynamax recebe bastante atenção em The Crown Tundra, assumindo o papel de um dos principais pontos fortes do DLC. Mas já vamos a esse assunto.

À medida que avanças na história, novas personagens e Pokémon cruzam caminhos contigo, incluindo o próprio Calyrex, o protagonista desta nova etapa da expansão, que acaba por transformar o conceito de Pokémon lendário. Peculiar e com a habilidade de comunicar através da apropriação de humanos, Calyrex poderá ser ainda o teu ponto de referência no enredo em The Crown Tundra.

Dynamax e Pokémon lendários

Uma coisa é certa: encontrar e capturar Pokémon lendários nunca foi tão simples. The Crown Tundra é uma autêntica reunião de lendários de diferentes regiões do universo Pokémon. E todos estão reunidos na nova mecânica incorporada na expansão: as Dynamax Adventures. Estas consistem na exploração de uma caverna habitada por Pokémon, que terás de enfrentar sequencialmente em combates de grupo Dynamax (para os quais podes convidar amigos), até alcançares o derradeiro confronto, que esconde um Pokémon lendário facilmente capturável. Tendo em conta as regras de combate Dynamax, capturá-lo é simples, mas derrotá-lo para o capturar é mais complicado.

De tudo o que retirei de The Crown Tundra, este novo modelo de combate e captura de Pokémon foi sem dúvida o aspecto mais relevante. A narrativa segue uma linha coerente e evolutiva, mas torna-se básica, quando comparada com novidades como as Dynamax Adventures. Sou fã do modelo tradicional de Pokémon Red, Pokémon Gold e Pokémon Sapphire, por exemplo, e tendo a ficar reticente quanto ao resultado da introdução de novas mecânicas. Felizmente, este modelo é bastante agradável, e o factor surpresa associado ao surgimento de Pokémon raros e lendários torna-o verdadeiramente viciante.

The Crown Tundra, DLC lançado a 22 de Outubro para Nintendo Switch, é a segunda e última parte da expansão de Pokémon Sword e Pokémon Shield, iniciada por Isle of Armor. Ambas as componentes da expansão podem ser adquiridas em conjunto, através da Nintendo eShop.

Conclusão da Análise
A peça que faltava
7.5

Deixa uma resposta

Por favor deixa aqui o teu comentário
Por favor deixa aqui o teu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.