Os videojogos LEGO podem ser comparados aos pratos que parecem iguais, mas que acabam sempre por ter sabores diferentes. Sem grande surpresa, aqui o exemplo volta a repetir-se, embora com ingredientes extra. Apesar de derivar de uma receita aparentemente gasta, The LEGO Movie 2 Videogame oferece ao jogador novas opções e uma linha narrativa fora do habitual.

Não é segredo que a maior parte dos videojogos LEGO orbita em torno de histórias fechadas e de universos já criados. Feliz e contrariamente a esta maioria, The LEGO Movie 2 Videogame pode surpreender, piscando então o olho aos mais aventureiros… Um ponto que escrevo assim na posição de apreciador (embora não fã) da série e das suas múltiplas adaptações.

O principal destaque positivo deste recente título é, assim sendo, precisamente o que o diferencia. É a exploração do meio e do ambiente de jogo, quase de modo livre e em open world. Ao não se refugir na segurança de um nível controlado ou de missões exclusivas, o jogador pode então explorar. E por explorar, entendam-se personagens, conteúdos desbloqueáveis e diversos extras. Em contrapartida, para lá de toda a abertura e da liberdade de jogo, temos o básico. As habituais  e (agora) monótonas construções LEGO, transversais a qualquer título e um dos conceitos-base da marca.

The Lego Movie 2 Videogame

Lê mais:  Part Time UFO | Análise

Lógica ou Criatividade?

Assumindo que todos os que optam por um videojogo LEGO gostam de construções criativas, temos logo aqui um problema. É que a criatividade de The LEGO Movie 2 Videogame não ficou esquecida apenas no título do jogo. O próprio conteúdo, apesar de construído com vista ao progresso, é pobre em matéria criativa, especialmente na vertente de construção.

Ao longo desta longa aventura (enfatizando a repetição), o jogador atravessa diferentes planetas, descobrindo peças e esquemas, soltando-se da narrativa direta e fechada. Para além do espaço, é igualmente importante referir que o conceito de The LEGO Movie 2 Videogame cresce para além do filme original. Apesar de tudo, não podemos dizer que estamos perante mais uma simples adaptação. Desta forma, torna-se evidente o afastamento do Cinema e o papel autónomo assumido enquanto conteúdo de Gaming.

Toda a expansividade acaba por fazer ricochete, atingindo o jogador com uma experiência incompleta. Se, por um lado, podemos explorar e viajar; por outro, o controlo e a perspetiva estão muito aquém do desejado. Subir escadas, caminhar em reta ou manter o equilíbrio acabam por ser as tarefas mais desafiantes de toda a aventura. O fraco desafio aliado à pouca criatividade resulta então num resultado pouco interessante.

Lê mais:  Cyberpunk 2077 | 4º Episódio do Night City Wire recheado de novos vídeos

Em resumo, The LEGO Movie 2 Videogame reúne todos os ingredientes para ter sucesso, mas não os soube combinar. As quantidades desequilibradas resultaram então na tal receita praticamente gasta, por pouco não traída pela pressa e pela ambição. É mais um título LEGO, mas será que não é apenas um título LEGO a mais? A resposta dependerá certamente da expectativa de cada jogador.

The LEGO Movie 2 Videogame já se encontra disponível para Nintendo Switch, PlayStation 4 e Xbox One e na Steam para PC e Mac