Ainda te lembras de um videojogo muito fofo chamado Yoshi’s Wooly World? Um videojogo visualmente impressionante, onde tudo era representado sob a forma de objectos tricotados em lã? Pois bem, se adoraste esse estilo, espera até veres este novo Yoshi’s Crafted World!

Lê mais:  Little Nightmares Complete Edition | Análise

Yoshi’s Crafted World chega em exclusivo para a Nintendo Switch, levando, mais uma vez, o conceito artístico e criativo até ao nosso Yoshi e expandindo o universo da lã para algo ainda mais abrangente.

Enredo

Em termos de história, tudo não passa de mais um cliché: Bowser Jr. quer pôr as mãos em cima da Sundream Stone, um objecto capaz de concretizar qualquer sonho.Então o pequenote e o seu capanga Kamek decidem invadir a ilha dos Yoshis, com o único propósito de criar barafunda e roubar a dita cuja.

Mas isto não corre bem! Num acto de conflito entre ambas as equipas do bem e do mal, a Sundream Stone acaba por partir-se, espalhando as suas Dream Gems por todo o território. Com isto, só há uma coisa a fazer: recuperar todas as gemas antes de Bowser Jr.!

Gameplay

Para quem já conhece Yoshi desde os seus tempos mais primitivos, sabe os conceitos básicos: comer inimigos, gerando ovos e arremessa-los a outros inimigos ou objectos. Aqui o conceito continua idêntico.

Uma das grandes diferenças que notei logo foi que agora tenho a possibilidade de arremessar os ovos livremente.

Com isto quero dizer que agora é possível movimentar a mira usando o analógico, ao contrário do que antes acontecia.

A antiga mira movimentava-se para cima e para baixo automaticamente, o que me fazia dispender de tempo e concentração para conseguir acertar em algo.

Yoshi's Crafted World

Lê mais:  Passatempo | Vencedor Do Pokémon Shield

Continuando, as novas mecânicas envolvem muito o factor de que tudo (bom, quase tudo) possa ser atingido, especialmente objectos do próprio cenário! Isto permite-te descobrir itens, inimigos ou até mesmo caminhos secretos, camuflados nos cenários.

Outra adição engraçada é a possibilidade de se jogar o nível de trás para a frente, num modo inverso, visto do outro lado.

Este modo é principalmente utilizado para encontrar os pequenos Poochy pups, cãezinhos que estão escondidos pelo nível.

Entretanto, ao ser jogado desta forma, é possível ver como os cenários foram construídos: as caixas de cereais que foram utilizadas para fazer as plataformas, ou as nuvens que são apenas um pedaço de cartão colado com fita cola num fio.

É talvez um dos pontos mais fortes desde videojogo, e no qual voltarei a falar mais à frente.

Em alguns níveis é necessário participar em alguns desafios. Desde entrares num “robô” de papel gigante e teres que partir tudo à tua frente, até mesmo participares numa corrida de carrinhos de papel. Uma espécie de “limpa paladares” dos níveis tradicionais para que não te aborreças tanto.

Yoshi's Crafted World

Lê mais:  Pokémon Day | Novo Pokémon Mítico Revelado Em Novo Trailer!

Os Bosses estão bem engraçados e originais, especialmente no que toca à sua apresentação inicial: montados por magia, a um ritmo idêntico aos tradicionais filmes stop motion.

A dificuldade não é algo muito preocupante aqui, sendo que raramente te sentes aflito e sem saberes o que fazer. Mas no caso de teres dificuldades em superar algum nível ou obstáculo, existe sempre o modo Mellow Mode. Nele, são-te dadas asas que te deixam voar pelo nível inteiro, garantindo dicas ao longo do teu percurso.

Em termos te longevidade, Yoshi’s Crafted World dá-te cerca de 12 horas de jogo.

Contudo, se fores daquelas pessoas que gosta de encontrar todos os segredos, essas horas de jogo poderão duplicar, ou até mesmo triplicar!

Se tentares apressar-te para terminar o videojogo, estás mal! Para conseguires progredir em certas áreas do mapa de jogo, terás que ter flores suficientes. Estas podem ser encontradas escondidas nos cenários dos vários níveis ou em recompensas especificas.

Se ainda assim estiveres com dificuldades, podes entregar um dos teus Joy-Con a um/a amigo/a e entrar no modo cooperativo para uma experiência mais divertida. Pois a dois é sempre mais interessante!

Yoshi's Crafted World

Lê mais:  DreamWorks Trollhunters Defenders of Arcadia | Novo Jogo do Universo de Tales of Arcadia

Seguindo um pouco os passos do seu título antecessor, Yoshi’s Crafted World também contém fatos para vestires o teu Yoshi, o que te garante uma defesa extra contra dano inimigo.

Podes usar as moedas de jogo numa máquina de ovos para que esta te dê um fato aleatório da sua lista de prémios.

Trata-se de uma espécie de sistema de Loot-box, mas onde o/a jogador/a sai sempre com um brinde novo (pois aqui não há fatos repetidos).

Se também tiveres alguns amiibos da colecção de Super Mario ou Yoshi’s Wolly World, poderás utilizá-los para desbloquear fatos exclusivos. Mais um incentivo a comprar as figurinhas muito cobiçadas pelos fãs Nintendo.

Visuais

Yoshi’s Crafted World conseguiu mais uma vez trazer-nos algo belo e muito bem construído.

No que antes era só lã, agora é um mundo todo de artes feitas com cartão, fita-cola, washi tape e um pouco de magia da reciclagem, tornando a experiência de jogo numa autêntica viajem a uma galeria de artes! Os níveis estão super bem construídos, pelo que raramente encontras um nível muito aborrecido (ou, pelo menos, assim o achei).

Como já referi antes, ao jogar os níveis inversamente, é possível ver como tudo foi construído. Isto salta à vista de imediato e faz-nos pensar na dedicação que a Good-Feel aplicou no seu videojogo – não, na sua obra de arte!

Yoshi's Crafted World

Lê mais:  Gasmoxia Grand Prix | Novo DLC de CTR Nitro-Fueled

No que toca ao seu desempenho, o nosso amigo Yoshi corre que nem ginjas durante as partidas nos seus gloriosos 60 frames por segundo, na Dock. Já no mapa dos níveis, este sofre uma descida acentuada mas nada que prejudique muito.

No entanto, quando pegamos na consola as coisas tornam-se um pouco mais desfocadas, com alguma perda de qualidade, deixando o jogador um pouco desconfortável caso este se foque muito nessa sensação.

Música

Deixando a música para último, quero dizer que a música não foi o forte aqui.

Algumas delas simplesmente não me agradaram o suficiente para conseguir ter a derradeira experiência de jogo que procurava ter. Contudo, outras estavam boas, pelo que, de certa forma, compensou pelas restantes.

Se procuras um videojogo pela música, infelizmente estás no sitio errado.

Ficaste com vontade de ver um pouco mais deste título? Então dá uma olhada aos primeiros minutos de gameplay do videojogo!

Lê mais:  Splatoon 2 | O Splatfest Maionese VS Ketchup Está de Volta!

Yoshi’s Crafted World já se encontra disponível, em formato físico e em digital, na Nintendo eShop.

Conclusão da Análise
Belo!
8
Um fanático por Nintendo, de nome "Nintendista", que procura mostrar ao mundo o lado mágico da empresa que o acompanhou durante toda a vida.

Deixa uma resposta

Por favor deixa aqui o teu comentário
Por favor deixa aqui o teu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.