Este ano tem sido recheado de surpresas para os amantes de animação japonesa especificamente no nosso paí,s com uma aposta cada vez mais frequente em lançamentos nas nossas salas de cinemas como Belle, Jujutsu Kaisen 0, e recentemente o novo Dragonball Super: Super Hero, que inclusive acompanhou o lançamento mundial durante o mês de agosto (algo inédito cá).

Agora para dar um toque final ao verão, chega-nos finalmente Digimon Adventure: A Última Evolução Kizuna com algumas surpresas.

“Esta não é uma história sobre o passado. É uma nova história sobre nós e os nossos Digimon”

Recordo-me muito bem do meu primeiro contacto com Digimon que curiosamente foi também antes do inicio das aulas começarem no ano lectivo de 2000/2001 em que iria começar o 4ºano da primária. No tradicional lanche em casa dos avós, enquanto via desenhos animados que passavam no Batatoon, eis que estreava ali o primeiro episódio de Digimon onde sete crianças iam parar a um mundo digital com criaturas que combatiam e ganhavam novas formas (isto já numa altura em que a febre de Pokémon era alta).

Digimon-Adventure-Last-Evolution-Kizuna-trailer-900x506-1  
Os Digi-escolhidos de Digimon Adventure e Digimon Adventure 02 juntos na nova aventura de Digimon Adventure: A Última Evolução Kizuna

Com o passar do tempo fui acompanhando algumas das temporadas/ séries seguintes como Digimon Adventure 02, Tamers (uma das minhas temporadas favoritas), Frontier e alguns filmes pelo meio, passando também um pouco pelo gaming com horas de diversão em Digimon World e Digimon World 2003 ambos lançados para a Playstation 1.

De uma maneira ou de outra mesmo com o passar dos anos, Digimon sempre teve um cantinho especial, e este novo filme é especialmente para os fãs que igualmente cresceram não só com Digimon mas especialmente com as séries originais do Adventure.

digimon-tai-e-agumon-1  

É preciso ver Digimon Adventure Tri para perceber o novo filme?

Não. A Última Evolução Kizuna é uma nova aventura que se passa cinco anos depois dos acontecimentos de Tri mas que não se relaciona com o mesmo podendo ser assistido à vontade, a não ser que queiram continuar a acompanhar os personagens.

Uma decisão que achei acertada visto que Digimon Tri foi uma série demasiado confusa a certo ponto, mesmo deixando algumas perguntas no ar e com alguns pontos negativos como o foco extremo em Mei e Meicomon em vez da prioridade ser o grupo de Tai entre outras coisas. Algumas temáticas como a vida adulta dos protagonistas, foram muito melhor exploradas neste novo filme inclusive e na direção certa.

Lê mais:  Dragon Ball Super: Super Hero | Análise

No geral Digimon Adventure Tri foi uma experiência muito agridoce e aquém do que se esperava mas ainda assim considero o Ova 3 – Confession com alguns grandes momentos e sacrificios pelo meio, talvez o melhor Ova para mim em geral nesta terceira série composta por 6 no total.

still_s07_1280x720-1  

É essencialmente no tema da maturidade que Digimon Adventure: A Última Evolução Kizuna se foca, ao situar as vidas de cada um dos nossos protagonistas, o que acaba por fazer um belo paralelismo a muitos fãs que cresceram com a obra e onde muitos de nós nos encontramos nas nossas vidas. Tai e Matt estão a acabar de fazer o mestrado, mas ainda estão incertos no que realmente querem seguir como profissão, enquanto que Joey, Mimi, Izzy, TK e Kairi têm já as suas vidas estabelecidas e focados nos seus objectivos, com alguns deles em áreas que fazem justiça àquilo que nos foi apresentado sobre eles desde o inicio, o chamado “in character” de certa maneira.

O grupo está mais velho, e acaba por não ter tanto tempo para aventuras com os seus parceiros Digimon, com cada um a ter de lidar com as suas responsabilidades.

menoa-1  

A Última Evolução Kizuna apresenta-se como a última aventura de Adventure 01, mas foca-se mais em Tai e Matt ao longo da trama. Esta é uma decisão que pode deixar alguns fãs agridoces por talvez quererem ver o grupo todo no activo ao longo dos 100 minutos de filme. Mesmo assim, temos esses momentos mais para a segunda metade do filme com diversas sequências que fazem recordar aquilo que nos fez e faz gostar tanto destes personagens, e com muitos elementos nostálgicos em que alguns deles fazem a trama mover-se novamente camuflados em simbolismos conhecidos pelos fãs.

Para mim, este derradeiro capitulo é talvez como uma espécie de “Endgame” de Digimon Adventure 01 em certa medida, e quando forem ver o filme vão certamente sentir isso.

tumblr_7e9653412c25b05c5f12794156e59c9d_b0cd357b_1280-1  


O foco em Tai e Matt é uma decisão em prol da história a meu ver e no contexto geral das coisas, mas fez-me bastante sentido a pouca presença por exemplo de Sora, quando paramos para pensar na situação em que os digiescolhidos se encontram. Os personagens de 02 e os seus Digimon também marcam presença no novo filme de forma secundária, que apesar de não ser um filme sobre eles (só para o ano com o próximo filme Digimon Adventure 02: The Beginning!), têm o seu tempo de antena e fazem o seu contributo em ajudar Tai e os outros para a plot avançar.

Lê mais:  One Piece | Elenco oficial da série Live Action da Netflix foi revelado
540025620d76c7d1260811a061c8b2221576634064_full-1  

Não querendo entrar em spoilers, para não estragar a experiência de cada um, pois vai haver muitas emoções aqui acreditem, Digimon Adventure: A Última Evolução Kizuna é uma carta de amor aos fãs que nos é entregue de prato cheio assim que começamos a ouvir a música do Bolero. Os primeiros minutos celebram o melhor da franquia, inclusive senti que num contexto geral foi um filme que entregou tudo aquilo que Digimon Tri falhou na sua maioria há uns anos atrás.

E por falar em música, não falta ainda os temas icónicos de Brave Heart e Butterfly e muitos outros instrumentais conhecidos mas também novas canções como a emotiva nova insert song “Sono Saki E” do veterano Ayumi Miyazaki e  “Hanareteite mo” de AiM nos créditos finais.

image-w1280  

Em suma, é uma mensagem bonita sobre crescer e não ficarmos apegados à nossa infância, pois temos que seguir em frente com as nossas vidas, e se há coisa que Digimon sempre explorou foi o desenvolvimento pessoal e a relação entre parceiro e o seu Digimon. É sobre um ciclo de vida. Sobre passado, presente e futuro. Sobre termos que dizer adeus, mas também avançar para um próximo capitulo, num até já.

Em último, quero destacar também a dobragem portuguesa do filme que através da FBI (Fábrica de Boas Ideias) juntou um elenco vastíssimo de duas gerações que deram vozes a várias das personagens tanto de 01 como de 02 há mais de vinte anos atrás nas nossas televisões nos estúdios da Valentim de Carvalho e na Pim Pam Pum .

Com algumas vozes novas adicionais também pelo meio, houve muito carinho pelo projeto de trazer a maioria das vozes conhecidas, e é algo que não acontece todos os dias com tamanha dedicação e esforço para entregar algo especial em Portugal.

tumblr_3b1bdf2cd705f9cf53c61c4231bfb641_5e5cd773_1280-1-1  

Digimon Adventure: A Última Evolução Kizuna estreia hoje nas salas de cinema portuguesas.

CONCLUSÃO
Um desfecho muito emocional e que vai requerer alguns pacotes de lenços!
9
Cinéfilo, gamer, cosplayer e ainda adorador de praia, piscina e tudo o que envolva água, e cenas aquáticas ao mesmo tempo que é um louco por Studios Ghibli desde gaiato. Pretende um dia voltar a pegar numa prancha de Bodyboard e recordar outros tempos de preferência sem tubarões do Spielberg pelo mar.
digimon-adventure-last-evolution-kizuna-analiseDigimon Adventure A Última Evolução Kizuna é sem dúvida um Toy Story 3 dos animes e isto é talvez um dos maiores elogios que posso dar ao filme sem precisar de mais palavras. Não percam e fiquem durante os créditos finais!