Worten Game City | Uma Cidade De Puras Experiências

De 31 de Maio a 2 de Junho, a Squared Potato esteve presente na primeira cidade do Gaming em Portugal, a Worten Game City. Um evento cuja missão é democratizar as experiências de gaming, e proporcionar largas horas de entretenimento para todos os amantes deste mundo da cultura pop. De gamers mais pequenos aos mais crescidos, de mais amadores aos mais profissionais, todos se reunirão na Cordoaria Nacional ao longo de 30 horas, para participar num programa exaustivo de actividades com as celebridades do momento, como Shikai, MoraisHD, Archarom, e não só.

A cidade do gaming, apesar de eu achar que o preço diário do bilhete de entrada foi demasiado puxado para o volume do evento, teve uma primeira edição que me marca positivamente pela sua diferença. Aqui tivemos jogadores profissionais e celebridades a ensinarem todos os curiosos por aprender, palcos sempre a bombar, um verdadeiro templo dos videojogos onde imensas brincadeiras estiveram sempre a desenrolar. Claro que com isto não faltou também os atractivos do costume neste tipo de eventos: as principais marcas da industria em Portugal (Nintendo, Playstation, Xbox, Ecoplay, Upload Distribution, entre outras…), retro gaming (Nostalgica), jogos de tabuleiro (Devir), torneios de esports (onde até tivemos uma liga feminina) e um concurso de cosplay com a maior prize pool de sempre em Portugal. (Associação Portuguesa de Cosplay).

Lê Mais:  Moche XL eSports 2019 | Crash Team Racing Nitro-Fueled Disponível No Evento

No entanto, o evento marcou pela diferença. Aqui a Worten e a organização do Rock in Rio Lisboa apostaram em forte em trazer experiências para todas as idades. Como efeito, tivemos todo um espaço de Laser Tag explorado pela Multiópticas, uma parede de escalada, matraquilhos enormes, actividades alusivas ao Angry Birds, batalhas com pistolas de água, um trono alusivo à Guerra dos Tronos, e tantas, tantas outras actividades! Mas o que para mim me marcou mais, foi mesmo a minha primeira partida de sempre com flippers, e a descoberta da zona Dark Room. Pois nesta última pudemos encontrar todo um leque de experiências VR como em mais nenhum outro evento. Antes que perguntes, claro que o Beat Saber esteve em destaque neste espaço.

Mas esse não foi mais concorrido que o espaço da Arkave VR, onde podias jogar em Room Scale, em Co-op com mais 2 amigos, e movimentar-te livremente por um perímetro que era replicado na tua experiência VR, ou pelo o espaço da Virtual Fun, onde tive a experiência inédita de jogar VR numa plataforma OMNIVERSE! Qual até então só tinha visto nos EUA e em filmes. Esta é uma plataforma onde consegues andar e correr à vontade, com liberdade de movimentos, replicados na tua experiência VR. Desta forma podes integrar uma partida de realidade virtual da forma mais realista possível. Caso tenhas vontade de experimentar algo assim, vais ficar tão radiante quanto eu quando descobri que a Virtual Fun tem lojas físicas sempre abertas para o pessoal em Lisboa e em Almada. Anota na tua agenda para ires lá dar um salto, pois é de facto uma experiência que por tudo não podes perder!

Lê Mais:  Castlevania | Symphony Of The Night E Rondo Of Blood A Caminho Da PS4?

À parte do VR, houve mais 2 aspectos que me marcaram neste evento: o primeiro foi a ausência de lojas e de zona de artistas, estando só a PopStore presente ao lado da banca da Associação Portuguesa de Cosplayers e a partilhar zona com os stands das equipas profissionais de Esports. Claro que a Worten propriamente dita também teve o seu espaço, com os seus descontos de nos fazer sangrar do nariz… Mas ainda assim, não foi desta que me convenceram a levar a Xbox One X… mas estiveram lá perto!

Além da ausência de lojas, o outro aspecto que quero aqui realçar foi mesmo o esforço da organização em planear uma distribuição de espaço exemplar, feita a pensar nas necessidades dos visitantes. Nesta medida, destaco a disposição rigorosa e inteligente dos contentores do lixo, sempre por perto e discretos, também incentivaram a que todos os visitantes praticassem a reciclagem.

A isto, acresce a disposição de ventoinhas industriais que estiveram sempre a bombar para garantir que o espaço coberto se mantinha bem condicionado, dado o calor que esteve nestes dias… Dada a temperatura, acho que também foi de louvar o UCAL, our lord and savior que marcou presença oferecendo a todos os visitantes uma garrafa fresca pronta a consumir, e que para muitos foi recebida como uma dádiva dos deuses. Excelente estratégia de marketing, eu pessoalmente não passei sem beber duas garrafas destas por dia.

A respeito dos videojogos em si, em exposição estiveram os grandes títulos do momento, que não trouxeram grandes novidades para quem já tinha ido ao Iberanime. No entanto, esta é sempre uma boa oportunidade para experimentares todos os jogos que estás a pensar adquirir nos próximos tempos.

Lê Mais:  Lisboa Games Week 2018 | A Meca Dos Jogadores

Em suma, o Worten Game City arrancou com uma edição que se fez sentir algo pequena para o preço da sua entrada: 17€ por cada dia, sem desconto algum por ires mais que um dia. Factor que deve ter afastado alguns potenciais visitantes.

Tentando ignorar isso, o evento conseguiu sentir-se acolhedor, cheio de actividades e com um programa diversificado para toda a família. Com a ausência de lojas, o mesmo sentiu-se que não tinha um cariz tão comercial quanto o que estamos habituados, apesar de este ser um evento da Worten e apesar ser suportado por imensas marcas participantes. Algo que é sempre bom sinal, é quando uma organização aposta mais na diversidade de oferta do programa do que em arrebanhar lojas até congestionar o espaço, pelo que ficaremos ansiosos por uma próxima edição do Worten Game City.