O anime de 1985 Gongitsune (ou Gon, The Little Fox) é baseado numa famosa fábula sobre a vida de uma raposa chamada Gon. A história é considerada a obra-prima de Nankichi Niimi, também conhecido como o Hans Christian Andersen do Japão.

Foi realizado por Kosei Maeda, escrito por Naohisa Ito, e conta com música de Yasunori Tsuchida.

A História de Gongitsune

Gon é uma raposinha que está sempre a praticar travessuras na aldeia, perto de onde vive. Um dia, ele rouba o peixe que o jovem Hyouju tinha pescado. Contudo, alguns dias depois, a mãe de Hyouju vem a falecer, e Gon passa a acreditar que a culpa é dele.

Gongitsune 1985 Nankichi Niimi
“Dentro da toca… a raposinha esperou pacientemente pelo regresso da sua mãe.”

Para se redimir, Gon tenta arranjar uma forma de ajudar Hyouju, que agora está sozinho no mundo. O pequeno animal decide então providenciar comida ao rapaz, o que acaba por trazer ainda mais problemas para Hyouju.

Quando Gon começa a levar castanhas e cogumelos, deixados sorrateiramente na casa de Hyouju, o rapaz começa a acreditar que algo sobrenatural está a acontecer. Entretanto, ao descobrir que se trata do travesso Gon, que tanto mal já fez, ele toma uma atitude inesperada.

A Moral de Gongitsune

[O seguinte parágrafo contém spoilers de Gongitsune]

As histórias japonesas nem sempre têm um final feliz. Nesta história, a mãe de Hyoju morre, Gon é baleado por Hyoju enquanto tenta compensar os seus erros, e Hyoju sente-se culpado por matar a raposa que apenas o estava a tentar ajudar. A moral é frequentemente interpretada como: todos nós temos que aceitar o nosso destino.

[Final dos spoilers]

Significado na Cultura Japonesa

As raposas são vistas na cultura japonesa como animais mágicos e muitas vezes maliciosos. Alguns contos populares contam histórias de como as raposas mudam de forma para personificar outros seres e objectos. Gon também imita os humanos em algumas ocasiões, embora pareça não haver poderes mágicos envolvidos.

O Autor

Niimi Nankichi Gongitsune Gon The Little Fox

Nankichi escreveu a história em 1930, quando tinha dezessete anos, com base num conto popular japonês que ouviu. Escreveu a história em Handa, prefeitura de Aichi, a cidade onde ele nasceu. Nankichi também perdeu a mãe quando tinha 4 anos e foi profundamente tocado pelo conto. Como Gon, ele também não viveu muito tempo e morreu aos 29 anos de tuberculose.


És fã de fábulas? Preferes sempre finais felizes?

Deixa uma resposta

Por favor deixa aqui o teu comentário
Por favor deixa aqui o teu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.