O Mahou Shoujo, também conhecido como Magical Girl, é um subgénero de fantasia. Este tomou forma pelo sucesso de Sally, a Pequena Feiticeira (Mahou Tsukai Sally, no original), criada em 1966 em formato manga e adaptada para uma série anime de enorme êxito nesse mesmo ano.

Esta jovem britânica, dotada de poderes mágicos, deu origem a diversos clones, como Magical Princess Minky Momo (Gigi), Mahou no Mako-chan ou Majokko Megu-chan (Bia, a Pequena Feiticeira), que até teve emissão em Portugal no canal da RTP no final dos anos 80.

Este género apenas conseguiu reinventar os seus moldes mais tradicionais quando decidiu associar os mesmos com o modelo masculino, Sentai, adicionando ameaças – as quais um grupo de raparigas terá de enfrentar enquanto partilha um quotidiano escolar, sem revelar as suas verdadeiras identidades.

As séries mais notáveis deste efeito são Cutie Honey e Sailor Moon.

Este é, possivelmente, um dos géneros que mais sofreu mutações ao longo das eras. Clássicos como Shoujo Kakumei Utena, ou Puella Magi Madoka Magica percorrem estradas muito diferentes, ainda que façam parte deste género.

Características de um Mahou Shoujo

Obviamente, nem todos os animes com uma rapariga que sabe usar magia são considerados Mahou Shoujo. Normalmente, (apesar de existirem muitos subgéneros), Magical Girl tem estas características:

  • A personagem principal é “pura” e bondosa.
  • Existe uma mascote fofa que, geralmente, é um animal que fala.
  • A maioria dos personagens são meninas ou mulheres.
  • Um rapaz pode ser o interesse amoroso ou um amigo mas, muitas vezes, este não tem poderes mágicos.
  • As roupas mudam, como por magia.
  • A rapariga, geralmente, grita os ataques em voz alta.
  • Os vilões, geralmente, são obviamente maus mas, muitas das vezes, arrependem-se dos seus actos.
  • Quase sempre há uma alteração improvável na física, como flutuar, viajar no tempo, pular, viajar para sonhos (Mewkledreamy), a magia faz ricochete, etc.
  • As lições de vida são aprendidas no final de cada episódio ou arco da história, geralmente, sobre temas relevantes para a vida das personagens.
  • O poder da amizade é, frequentemente, ocupado até onze.

Existem inúmeras subcategorias que definem um título como Mahou Shoujo. Algumas das tropes mais comuns são:

  1. Magical Girl Warrior
  2. The Cute Witch
  3. Magical Princess
  4. Magic Idol Singer

Os Anos 70

Avançemos para a década de 1970, onde tivemos o surgimento de protagonistas mais velhas e animes com temas mais sombrios para Mahou Shoujo.

Com títulos como Cutie Honey, que introduziu a trope fanservice no género. Honey Kisaragi usa os seus poderes para resolver problemas do dia-a-dia e lutar contra vilões que ameaçam o seu mundo.

Mahou Shoujo

A transformação de Cutie Honey “Honey Flash” é a mais notável como a representação mais próxima das transformações de Mahou Shoujo que temos hoje (a forma como o cabelo e a sua roupa mudam durante o processo de transformação).

Ainda nos anos 70, temos um título que é realmente direccionado ao público masculino e feminino.

Com uma heroína maria-rapaz, Majokko Mega-chan (1974) é muito diferente dos seus antecessores. Este título aborda questões sociais como abuso doméstico e tem todas as formas de fanservice (fotos de cuecas, nudez leve e até mesmo carácter amoroso de maníaco sexual).

Majokko Mega-Chan é conhecido pelo primeiro anime Mahou Shoujo a incluir um personagem principal rival e um vilão realmente malvado. Como resultado disto, Mega-chan, na verdade, perde lutas e, às vezes, sofre grandes repercussões, como lesões (ou, até mesmo, a morte).

Os Anos 80

Minky Momo | Magical Princess Minky Momo

Esta foi uma década em que os companheiros animais começaram a aparecer, graças ao anime Mahou Shoujo. O primeiro anime a introduzir este conceito foi Magical Princess Minky Momo (1982), que teve um total de três animais companheiros nomeados: Sindbook (o cão), Mocha (o macaco), e Pilip (o pássaro).

O poder de Momo era diferente da maioria das outras magical girls, pois esta consegue transformar-se em adulta com um conjunto específico de habilidades. Por exemplo, ela conseguia transformar-se numa polícia, se quisesse.

Outro Mahou Shoujo importante que deve ser mencionado dos anos 80 é o Maho no Tenshi Creamy Mami / Magical Angel Creamy Mami (1983). Este anime criou o subgénero Magical Girl Idol. Também é importante notar que, ao longo da série, Mami cresce dos 10 aos 16 anos até o final da série.

Outros animes assim são Mahou no Yousei Persia / Magical Fairy Persia (1984) e Mahou no Star Magical Emi / Magical Emi the Magic Star (1985).

Os Anos 90

Finalmente, chegamos aos anos 90, o que significa que começamos a falar sobre um dos mais populares animes Mahou Shoujo de sempre, o qual ajudou a reinventar o subgénero Magical Girl Warrior e também ajudou a tornar o estilo guerreiro o estilo padrão para aquela década. Este título a que me refiro é Bishoujo Senshi Sailor Moon (1992).

É hora de Sailor Moon — Wakabara

Sailor Moon basicamente inventou a ideia de que é necessário um número maior de personagens para superar as probabilidades do mal. Outro anime que usa o mesmo conceito é Hime-chan no Ribbon (1992), sobre uma menina que usava uma fita para activar vários poderes mágicos. Essa fita permitia-lhe clonar-se para poder lutar com números.

Aproveitando ainda o sucesso de Sailor Moon, tivemos Wedding Peach.

Yuri Tanima Tumblr posts - Tumbral.com

Há muito tempo atrás, os anjos e os demónios viviam em perfeita harmonia. Isto até, certo dia, uma demónio apaixonar-se platonicamente por um jovem anjo. Contudo, no coração deste anjo já habitava outra da sua espécie, e os dois eventualmente casaram. Este acontecimento consumiu e transformou esta demónio na Rainha Devilla. Esta tornou-se a avatar do ódio e vingança dos demónios, causando a primeira guerra santa, que extinguiu a raça dos anjos. A situação é de tal forma desesperante que a rainha dos anjos, Afrodite, decide enviar a sua arma mais poderosa, o Saint Four, em forma de estrela cadente ao planeta Terra.

Anos mais tarde encontramos Hanasaki Momoko, uma rapariga de 13 anos, meio humana, meio anjo, que perdeu os seus pais quando era muito jovem. Brincalhona, alegre e um pouco ingénua, esta é portadora do Saint Mirror, um acessório que lhe confere a capacidade de se transformar no Anjo do Amor: Wedding Peach! Mais tarde, a ela juntam-se Yuri e Tamano, conhecidas também como Angel Lily e Angel Daisy. As três têm como missão encontrar o Saint Four, e preservar o amor nos corações dos humanos.

Wedding Peach teve o mesmo realizador, e character design. Curiosamente teve muito mais sucesso fora do seu país de origem, na Alemanha e Estados Unidos foi um sucesso tremendo, chegando a superar as aventuras da nossa navegante favorita a respeito de TV Ratings.

Cardcaptor Sakura é importante para o género, pois foi o primeiro título a preencher a lacuna entre os subgéneros no estilo Cute Witch e Warrior. Outra coisa importante a ser observada sobre este anime é como ele difere dos seus antecessores, onde não há transformações mágicas. Todas as roupas de Sakura são usadas exactamente no momento da batalha. (Elas são feitas pela sua melhor amiga Tomoyo Daidouji, que tem uma queda por Sakura.)

Source:koiaqua #cardcaptor sakura #gifs ☆ was afterstories ...

Menções honrosas para os anos 90:

Os Anos 2000

Finalmente, estamos no século XXI, onde reemergimos os títulos Mahou Shoujo com temas mais sombrios, que se concentram, principalmente, no estilo guerreiro. Por exemplo, temos a Princesa Tutu / Purinsesu Chuchu (2002), que era um título muito popular entre o público masculino e feminino.

Outro bom exemplo de um anime com tema mais sombrio dos anos 2000 é Full Moon o Sagashite / Searching for the Full Moon (2002). Este é um título de Mahou Shoujo sobre uma rapariga de 12 anos, chamada Mitsuki, que sonha em tornar-se numa cantora. Mas há um problema: Mitsuki tem cancro na garganta. Para resolver esse problema, ela faz um acordo com um Shinigami que lhe dá o poder de se transformar numa versão loura de 16 anos de si mesma, para que ela possa cantar à frente de todos.

Mahou Shoujo Lyrical Nanoha (2004) é outro anime que se encaixa no subgénero sombrio de Mahou Shoujo, uma espécie de battle royal onde as heroínas lutam entre si.

Outros anime do início dos anos 2000 bastante populare no Japão e ocidente é Tokyo Mew Mew/Mew Mew Power, onde cinco raparigas cujo ADN foi fundido com o de animais em vias de extinção, lutam para salvar o mundo e os animais de serem destruídos por extraterrestres que planeiam reconquistar o planeta Terra.

tokyo mew mew gifs | WiffleGif

No final da década de 2000, vemos o surgimento de títulos de Mahou Shoujo que não são direccionados para crianças, como Dai Mahou Touge Omake (2006). Existe um episódio onde uma personagem tenta cometer suicídio, entre muitas outras coisas como o excesso de sangue e violência. Este é um bom exemplo de uma má interpretação do Mahou Shoujo.

Em comparação, um bom exemplo de um Mahou Shoujo criado para crianças é Shugo Chara! (2006) É um título sobre uma rapariga que luta contra uma organização maligna chamada “Easter”, com a ajuda de Chibi “Shugo Chara” (personagens do Guardian).

coisas fofas,animes e mt mais.....

Também o pouco conhecido Nanatsuiro Drops (2006), um Mahou Shoujo focado em romance e magia, é um bom exemplo.

Tsuwabuki é um aluno normal, embora não seja muito social. Um dia, ele conhece uma nova aluna, chamada Sumomo Akihime, e a sua melhor amiga, os únicos membros do clube de jardinagem. Tsuwabuki é forçado por um professor a fazer parte deste clube.

No mesmo dia, ele esbarra contra um homem estranho com orelhas de cão, trocando bebidas por engano. Tsuwabaki bebe a bebida errada e acaba a transformar-se num animal de peluche. O professor diz-lhe que a única maneira de ele voltar ao normal é encontrar a rapariga escolhida e ajuda-lá a apanhar as sete estrelas do arco-iris. Essa rapariga especial é Sumomo, que aceita ajudá-lo, embora ela não tenha permissão de conhecer a verdadeira identidade do animalzinho de peluche.

Para dificultar a missão de Sumomo, aparece outra magical girl misteriosa que também está a tentar apanhar todas as sete estrelas do arco-iris. Irá Sumomo conseguir ajudar Tsuwabaki?

É maravilhoso ver a evolução de ambos os protagonistas e especialmente como ambos se entre-ajudam a nível romântico e pessoal. (Este é um dos meus Mahou Shoujo favoritos)

O Ano 2010

O ano de 2010 é a era do Mahou Shoujo altamente estilizado. O primeiro exemplo disso é Puella Magi Madoka Magica (2011), um título de anime revolucionário para o género Mahou Shoujo.

Madoka Magica mostrou que é possivel ensinar novos truques a um burro velho. Antes de Madoka, o anime do género Mahou Shoujo era altamente estilizado ou violento devido a restrições de orçamento, mas após 2010. A tecnologia, finalmente, chegou ao ponto em que tudo isso mudaria.

Puella Magi Madoka Magica GIF - Find & Share on GIPHY

Outro anime Mahou Shoujo de 2010 que vale a pena mencionar é Kill la Kill (2013). Podem não achar, mas de certa forma encaixa-se na categoria: a cena de transformação enquadra-se dentro do género.

Kill la kill GIF - Find on GIFER

Conclusão

Animes Mahou Shoujo já existem há muito tempo, provavelmente devido ao fenómeno da cultura americana e europeia sobre bruxas e da longa história da cultura japonesa sobre a crença em xamãs fémeas que possuem poderes sobrenaturais.

Hoje, um programa de magia para meninas é completamente diferente, subvertendo o status quo das mesmas em programas mais antigos, sendo puro e nobre. Mas, acho que, enquanto o público quiser ver meninas doces e de bom coração, poderemos vir a contar com mais séries do género Mahou Shoujo.

Fica a saber mais sobre Mahou Shoujo.


Qual o teu anime Mahou Shoujo preferido?

2 Comentários

  1. Faltou Guerreiras Mágicas de Rayearth nos anos 90, é outra pegada com robôs gigantes e viagem em outra dimensão, além que há uma reviravolta e ele é um ”antecessor” de Madoka Magica. Acho Wedding Peach bem irrelevante para ter tanto destaque.

    • Obrigado pelo teu comentário, em relação a MGR não falei nesse anime porque vai ter destaque no seu próprio artigo. Acerca de WP decidi dar-lhe esse destaque, pois é desconhecido para muita gente independentemente do sucesso que teve na Alemanha.

Deixa uma resposta

Por favor deixa aqui o teu comentário
Por favor deixa aqui o teu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.