Estamos de volta ao mundo apocalíptico dos Zombies, naquele que é o 2º DLC do Jogo Arizona Sunshine, The Damned. Mas o que nos traz de novo? E mais importante, será que vale a pena? É isso mesmo que vamos ver nesta análise!

Uma missão vertiginosa

Este “novo” DLC, apesar de ter sido lançado em Outubro de 2019, para a Steam VR, só chegou agora à versão dos Oculus Quest.

Este é mais um prólogo da história de Arizona Sunshine, que te coloca na pele de um soldado das forças Especiais dos EUA, cujo seu dia tornou-se num autêntico pesadelo. Um trágico acidente, deixou os teus colegas mortos e tu, à mercê dos imensos zombies, que te dão as “boas vindas” a mais um cenário apocalíptico.

The Damned

Em The Damned, és forçado a entrar numa barragem, com o objectivo de activar a mesma, na esperança de seres salvo. Mas como sabes, as barragens são estruturas muito altas. E se tens algumas vertigens, esta missão pode dar-te alguma aflição… Contudo, penso que em termos da história, esta jornada não trouxe grande coisa para o mundo de Arizona Sunshine. Gostaria de saber um pouco mais sobre as origens dos zombies ou alguma informação relevante que tornasse a experiência mais emocionante. Foi algo que poderia ter sido explorado aqui. No entanto, a experiência foi mais duradoura do que no primeiro DLC, Dead Man, contando com 1:30h de jogo. Pelo preço, até não está mau!

Muitos Zombies e muita munição

The Damned

Sem rodeios, digo-te que o jogo começou mesmo a matar, atirando-me com uma horda bem grande de zombies contra a minha pessoa. Felizmente para mim, ainda estava habituado aos controlos, caso contrário, teria ficado em maus lençóis.

Senti que desta vez a quantidade de zombies foi superior em certas situações, tornando-se num bom desafio. Mas com isto nasce outro problema: a falta de diversidade de modelos de zombie. Havendo um número limitado de modelos 3D dos zombies, foi muito comum ver o mesmo várias vezes durante o jogo. Penso que poderiam simplesmente colocar novos modelos no jogo ou criar ainda mais variantes dos que já existiam, na tentativa de dar a ilusão de serem zombies diferentes.

Em termos de armas e munição, estes também estiveram com bom stock. Pelo menos assim me pareceu. Constantemente estava com as minhas munições no máximo, e o dilema de decidir que arma escolher para levar comigo era constante. Verdade seja dita, em certas alturas acabei por gastar imensa munição com algumas hordas de zombies.

O modo multi-jogador é uma realidade

The Damned

À semelhança do primeiro DLC, Arizona Sunshine – The Damned DLC também conta com um modo multi-jogador, permitindo-te jogar com mais um jogador, e dando-te a experiência co-op. Ainda que não tenha conseguido jogar durante a minha análise, não tenho qualquer dúvida de que esta é uma grande forma de se jogar Arizona Sunshine. Em contra partida, isto leva a que a missão termine mais rapidamente, como aconteceu no DLC de Dead Man.

Últimas palavras

Penso que Arizona Sunshine – The Damned DLC vale o pouco dinheiro que pagas por ele. Não adiciona conteúdo novo, mas consegue ao menos proporcionar-te alguns desafios, numa longa missão pela barragem escura, com cheiro a morte.

Este DLC, encontra-se disponível na Steam VR, Loja Oculus e PlayStation VR.

Como bónus, quero relembrar-te de que o estúdio Vertigo Games irá lançar um novo jogo este ano, dentro do universo de Arizona Sunshine, chamado After the Fall. Este ocorrerá 20 anos após o apocalipse e vai prometer um modo multi-jogador cooperativo com 4 jogadores e ainda Batalhas com Bosses! Deixo em baixo o teaser:

Deixa uma resposta

Por favor deixa aqui o teu comentário
Por favor deixa aqui o teu nome