A Planinum Games sempre foi conhecida por desenvolver videojogos espectaculares. Bayonetta 2, NieR: Automata e Metal Gear Rising: Revengeance são apenas alguns dos muitos títulos desenvolvidos por esta companhia japonesa de renome. Com isto, chega-nos agora mais um titulo, em exclusivo para a Nintendo Switch, Astral Chain! Vamos lá ver se é assim tão bom como os demais!

Uma boa estória

Astral Chain conta a estória de uma civilização à beira da extinção, onde as quimeras, criaturas vindas de outra dimensão, estão a aterrorizar e a dominar o mundo. Como último recurso, a humanidade agora vive numa pequena cidade artificial, protegida dos perigos exteriores das quimeras. Contudo, isto não é de todo efectivo, pois as criaturas continuam a aparecer, através de portais que surgem em vários pontos da cidade.

Para evitar esta ameaça, uma força policial, chamada Neuron, está a cargo de defender os civis dos ataques destes monstros. Como ferramenta de combate, esta unidade especial utiliza as quimeras, domadas por correntes astrais, sob o nome de Legion.

Tu e a tua irmã (tu escolhes qual dos personagens queres ser) és recrutado/a para essa força especial, e recebes o teu Legion entrando para a equipa comandada pelo teu pai. E é aqui que tudo começa.

Este é um jogo com uma bela estória, repleta de acção, exploração, e alguns plot twists, que te levará a um êxtase de emoções e adrenalina.

O jogo é jogado em capítulos, ou Files como o jogo indica. Entretanto, dentro destes mesmo capítulos existem várias missões. Umas são pertencentes à estória, no qual devem ser mesmo seguidas, outras são secundárias, e poderão dar-te mais bónus. Contudo, estas missões estão bem elaboradas, especialmente as ao estilo CSI, que te põem a explorar locais de crime e a tentar descobrir o culpado.

O jogo conta com quatro níveis de dificuldade: Unchained, Casual, Standard e Ultimate. De forma a conseguir apreciar a história e manter algum nível de jogabilidade, escolhi o Casual, já que Unchained seria demasiado fácil, uma vez que possui vidas infinitas. Contudo, só nos modos Standard e Ultimate é que o nosso desempenho poderá ser avaliado por Rank (D, C, B, A, S, …).

Assim que terminada a estória podes contar com um capitulo adicional, onde terás missões extra para completares. No entanto, estas têm uma dificuldade própria, alheia da que jogas habitualmente. Com isto, o que posso dizer é que as mesmas são muito desafiantes e não te vão desiludir!

Batalhas ridiculamente espetaculares e uma câmara para as provar!

As batalhas neste jogo estão fenomenais, e não é só pelos seus cutscenes, mas também pela maneira com que encaras cada boss do jogo. A dinâmica de combate é totalmente aquilo que desejo num jogo de acção como este. Lutar enquanto andas numa mota, enquanto estás a socorrer uma vitima, ou até mesmo lutar em cima de calhaus a caírem do céu, isto é tudo possível aqui e vai ser isso que te vai por o sangue a ferver! E já agora, porque não documentar isso com uma boa selfie?

Pois bem, este jogo seguiu a moda de alguns jogos e implementou uma câmara embutida, para que possas tirar fotografias espetaculares, com alguns filtros e controlos da lente da câmara, como o Zoom, abertura, etc… Mas o interessante é que também podes tirar fotos às quimeras, registando-as numa base de dados, algo como um Pokédex. Entretanto, podes ver isto como um desafio extra, pois as quimeras não vão parar para pousar  enquanto lhes tiras a foto. Esta sem dúvida foi uma fantástica adição que dá mais alguma re-jogabilidade ao jogo.

Belas mecânicas de jogo

As mecânicas em Astral Chain estão fenomenais. Ao principio os controlos podem ser vistos como algo bastante complexo, não só ao nível dos botões, como também ao nível de coordenação de movimentos entre a personagem e os Legions. Contudo, isto tudo é algo passageiro, pelo que em poucos minutos já estás feito doido a criar combos espetaculares.

Neste jogo podes contar com 5 legions. Cada um tem características muito diferentes que se tornam cruciais à progressão do jogo, bem como o acesso a locais secretos no jogo. Por exemplo, o Beast Legion tem a capacidade de encontrar itens escondidos no chão e de cheirar objectos de pessoas e levar-te até elas.

Para além destas capacidades, temos ainda direito a uma árvore de habilidades para cada Legion, que te permite melhorá-lo em vários pontos. Mas claro que há mais ainda por descobrir, como por exemplo a possibilidade de equipares habilidades aos Legions. Estas dão vários tipos de bónus, como mais dano critico, mais defesa, etc… .

Bem, se pensavas que era tudo, enganas-te! No terminal das Legions podes ainda fazer a manutenção dos mesmos, em que os podes limpar para que fiquem aptos a lutar com todo o seu poder. Além disso, podes também “pintar” os teus Legions, escolhendo os tipos de cores que gostes. Muito fixe!

Podes ainda contar com um sistema de personalização para a tua própria personagem!

Apesar de não teres multi-jogador podes sempre contar com um modo cooperativo com dois comandos, onde um jogador controla a personagem e a outra controla o Legion. Pode parecer porreiro, mas desengana-te, pois este modo só é possível com 2 Joy-Con separados, não existindo suporte para dois pares nem mesmo comando Pro. Além disso, a forma como os botões estão distribuídos não é muito prática. Pelo que preferi jogar sozinho do que andar a complicar mais as coisas.

Arte linda e uma banda sonora extraordinária!

Se há algo que impressiona em Astral Chain é a arte gráfica e a música que a acompanha. Tudo neste jogo está belíssimo, mesmo que este só consiga chegar aos 30 frames por segundo, não deixa de apresentar uma qualidade e desempenho dignos de serem apreciados. As cutscenes estão brutais e a cada uma que assisto a adrenalina começa a subir!

E a música? Talvez um dos pontos mais altos do jogo. Com algumas das músicas, estilo metal, electrónica e até orquestral, a entrarem-me no ouvido e até hoje ainda não me sairam da cabeça. Sem dúvida é o estilo de jogo em que vais querer ouvir a sua banda sonora assim que termines de o jogar!

Astral Chain, sem dúvida alguma, será um dos meus jogos de eleição deste ano!

Este fabuloso jogo já se encontra disponível, em formato fisico e digital, em exclusivo para a família Nintendo Switch.

Conclusão da Análise
Excelente!
9.5
Um fanático por Nintendo, de nome "Nintendista", que procura mostrar ao mundo o lado mágico da empresa que o acompanhou durante toda a vida.