Depois de muito tempo sem jogar um RPG antigo, deparei-me com algo que nunca pensei que existisse. Estou a falar de Blossom Tales: The Sleeping King, um videojogo ao estilo retro que faz lembrar um certo um elfo verde.

Blossom Tales é uma história narrada pelo avô às suas netas Lily e Chrys. Nesta história, Lily é a grande protagonista, sendo ela a guerreira do reino de Blossom Kingdom. O enredo conta a má feitoria que Crocus, um dos grandes feiticeiros do reino, faz ao Nobre Rei, pondo-o num sono eterno, tomando posse do Reino. Com isto a única solução é Lily encontrar 3 ingredientes para poder criar a poção que fará despertar o Rei. Cada ingrediente está escondido em uma masmorra, onde novos desafios a aguardam em cada uma.

Cada masmorra contém um grande número de puzzles para resolveres, bem como muitos inimigos para derrotar. No final de cada masmorra, um Boss aguarda-te. Cada Boss que irás encontrar tem o seu estilo único de combate, nunca te aborrecendo, por vezes alguns te farão perder, até perceberes o seu padrão de ataque.

Lê mais:  Super Mario 3D World + Bowser's Fury | Análise

Ainda durante a narração da história, o avô têm algumas “brancas” e cabe a ti escolher o que realmente acontece. Será o Boss um Ninja ou um Pirata? a decisão é tua. É muito bom poderes alterar desta maneira o que realmente se está a passar na história. Porém gostava que houvesse mais um pouco destes momentos de decisões. Talvez fique para uma possível sequela.

As armas que Lily encontra são as ferramentas necessárias à progressão do videojogo, sem qualquer discussão. Ainda me recordo bem de algumas que me salvaram a pele inúmeras vezes e desde então não as largo. Algumas delas só conseguirás obter ao explorares o Reino, fora das masmorras, ou ajudar os seus habitantes. Ainda existem outros itens que podem ajudar na aventura, como por exemplo os pedaços de corações que te dão a vida.

O Blossom Tales faz lembrar imenso os videojogos antigos de Zelda, mais especificamente o The Legend of Zelda: Link to the Past, mas isso não é mau de todo. Considerando este videojogo como um tributo ao mesmo. A sua arte vai muito ao seu encontro e isso deixará qualquer fã apaixonado.

BlossomTales_Switch  

Lê mais:  Monster Hunter Rise | 5 Coisas que Deves Saber

A música é agradável, sendo que qualquer um que tenha jogado os videojogos da família Game Boy vai sentir-se em casa. Ainda que não tenhas feito parte desta época, acredito que a música encontrará um lugar junto ao teu gosto musical.

Em pontos negativos deste videojogo, quero dar destaque à sua história simples, ainda que tenha-me entretido, achei muito directo e sem reviravoltas. Outro ponto negativo é a sua longevidade. Tendo levado menos de 10 horas a completar quase 100% do videojogo, não foi ao encontro das mais de 15 horas prometidas.

Blossom Tales: The Sleeping King, desenvolvido pelos FDG Entertainment, está disponível para Nintendo Switch e na Steam para PC.