Seria, de todo, o último jogo que me via a jogar/analisar, mas como a vida é feita de desafios e ajuda sempre ter uma visão diversificada, hoje estou aqui para vos falar de DC Super Hero Girls: Teen Power.

Com já uma boa parte do trabalho narrativo feito, este jogo inspira-se largamente na série animada homónima, sendo que esta adaptação implementa uma mistura meio ao estilo de Persona, um RPG de acção com uma vertente social.

À medida que progredimos no jogo, vamos alternando entre os deveres de super-heroínas e as necessidades sociais. Teremos um elenco diversificado por onde escolher, cada uma com os seus poderes e atributos característicos. Entre Mulher Maravilha, Supergirl, Batgirl, teremos ainda outras personagens jogáveis (cujos nomes não revelarei para vossa surpresa), tendo todas elas movimentos e interações diferentes.

Política De Privacidade  

As missões são relativamente simples e bastante lineares. Ao completarmos as mesmas somos recompensados com pontos para melhorarmos as habilidades e dinheiro. As habilidades entram no sistema tradicional dos RPGs, onde podemos melhorar o combate ou aumentar a nossa vida.

Temos ainda a possibilidade de, entre missões, passear e descobrir a cidade de Metropolis. Esta serve como um hub, onde podemos falar com outras personagens, tirar fotografias para aumentar a vertente social, ou então completar missões secundárias. Esta vertente social, concretizada através da aplicação Supersta, serve como um componente importante para o resto do jogo, visto que só teremos acesso a algumas missões se tivermos status suficiente.

Lê mais:  Serious Sam 4 | Análise

Política De Privacidade  

O jogo é destinado a crianças, não se enganem. Embora os Lego sejam aprazíveis a todos, este jogo é 100% direccionado aos mais novos, e não tem qualquer problema, pois é sempre bom existirem jogos para todas as idades. Enfatizo especialmente isto, pois a campanha é curta, o que lhe está a trazer mau julgamento, acompanhado pela simplicidade da jogabilidade.

Em termos audiovisuais, esta pequena aventura apresenta-se de forma composta. Com visuais apelativos e cores vibrantes, trazem um pouco da série para o ecrã das consolas, permitindo uma maior imersão para os mais pequenos. As vozes são também bastante sólidas, acompanhando as personagens que deram vida aos desenhos animados de forma competente.

Política De Privacidade  

Muito sinceramente, quem estiver à espera de uma aventura emocional, ou uma tragédia mitológica está, claramente, no jogo errado. DC Super Hero Girls mostrou desde cedo o que queria apresentar, e apresentou sem tirar nem pôr.

Claro que o preço é exagerado para o que traz às consolas, requerendo uma comparação inevitável. Isto, no entanto, não deve desvalorizar que este jogo, com certeza, trará horas de diversão a qualquer criança que goste do universo criado pela DC.

DC Super Hero Girls: Teen Power está disponível para a Nintendo Switch.


E tu, já jogaste DC Super Hero Girls: Teen Power?

Conclusão da Análise
Divertido
6.5