No ano passado, o Comité Olímpico foi questionado acerca da inclusão dos eSports nos Jogos Olímpicos. E as suas respostas não têm sido negativas, com o presidente Thomas Bach a referir que estaria aberto à possibilidade. Mas avisando de que está contra os videojogos violentos.

Agora, passado um ano, o Comité Olímpico decidiu fechar portas aos eSports, comunicando que o seu programa Olímpico não promove videojogos violentos ou discriminantes. Acrescentando que quando se trata de videojogos cujo objectivo é matar alguém, estes vão contra os valores Olímpicos.

É claro que esta decisão foi fundamentada com base nos vários casos de violência têm acontecido. Principalmente com o caso de um participante num torneio de Madden NFL, que disparou contra dois participantes, seguido de suicido. Tudo porque perdeu no torneio.

Lê Mais:  Counter Strike: Global Offensive | Nova Equipa De Ricardo "f0x" Pacheco É A Dream Team Portuguesa!

Porém, o Comité Olímpico terá que olhar para os videojogos como um todo, e não focar-se nos videojogos violentos. Pois existem outros títulos que não promovem a violência e podem genuinamente ser incluídos no programa Olímpico.

Deixa nos comentários os videojogos que gostarias de ver presentes nos Jogos Olímpicos, e que não promovem a violência e a discriminação.