Dado que este título está em Acesso Antecipado na Steam, apenas irei atribuir nota no lançamento do jogo, através de uma análise mais profunda.

Devo começar este artigo por dizer que sou fanático por História. Quando falo de História, refiro-me à geral, não só de Portugal; o que faz com que Kingdom Come: Deliverance seja um dos meus jogos preferidos de sempre, tendo uma capacidade de imersão quase inigualável face à realidade vivida no período retratado no jogo.

Ora, tendo este amor pelo conhecimento das várias eras que a Humanidade viveu, aguardo com grande antecipação Kingdom Come 2. No entanto, como vais descobrir neste artigo, arranjei uma excelente maneira de me manter entretido até lá e, talvez, mais além, com o destaque desta pré-análise: Medieval Dynasty.

Medieval Dynasty faz parte da série Dynasty. Esta trata-se de uma série de simuladores que já conta com Farmer’s Dynasty e Lumberjack’s Dynasty, querendo ainda acrescentar uma versão do Wild West (data por anunciar).

Começas como um simples aldeão, que decide fazer algo por si e criar um legado próprio. Chegado a uma aldeia distante da tua, és confrontado com a notícia de um tio que faleceu, incitando-te a dar continuação ao seu trabalho. Segue-se então a tarefa de criar a tua própria dinastia, através da construção e consequente população da tua cidade.

Lê mais:  Fall Guys: Ultimate Knockout | Anunciada a 3.a Temporada e uma avalanche de conteúdos anunciados a caminho

Seguindo a onda dos jogos de sobrevivência, terás de te alimentar, o que não é difícil, sendo que te explicam de imediato como podes caçar (ou, caso queiras arriscar e ganhar má reputação, roubar). A introdução às mecânicas é bastante intuitiva; começas por construir a tua própria casa, o que é, também, por si, bastante simples.

À medida que vais acumulando progresso, as construções vão ficando mais complexas, mais concretamente no material que é necessário para as construir, porque a maneira de as fazer será sempre igual.

Terás de ter sempre em atenção a vertente social do jogo, pois tens tarefas para cumprir, como ajudar aldeões a plantar ou a entregar recados. É também possível (e necessário) criar romances para dares continuidade à tua linhagem, não sendo difícil: basta manteres uma boa aparência (roupas decentes e banho tomado).

Como falo de um jogo em Early Access, é óbvio que as arestas não vão estar todas limadas. No entanto, tendo em conta o quão “inicial” o jogo ainda é, surpreende pela positiva como consegue ter já uma fundação bastante sólida, com início, meio e “fim”. Parte das arestas Early Access são os bugs, que obviamente vão aparecer mas que, a pouco e pouco, vão sendo corrigidos, embora os bugs visuais como clipping sejam frequentes, o que, por vezes, não ajuda a ver certos objectos ao longe.

Lê mais:  Hotshot Racing | Análise

Os visuais são lindíssimos, retratando de forma quase fiel a era, com uma palette de cores mais secas, e uma banda sonora igualmente fiel a acompanhar as nossas viagens pelo bosques do enorme mapa com que a Toplitz nos prendou.

Medieval Dynasty traz consigo uma porção da nossa história, com a reviravolta de deixarmos uma marca pessoal no mundo que vamos moldando. Com uma clara inspiração nos títulos que apaixonaram milhões pelo género, emprega estas ideias numa experiência relaxante e imersiva.

Medieval Dynasty já está disponível na Steam em Early Access.


E tu, pretendes experimentar Medieval Dynasty