A Epic Games acabou de anunciar a sua nova ferramenta de game design, o MetaHuman Creator, que utiliza o poderoso Unreal Engine, desvendado o ano passado.

O vídeo abaixo demonstra o que podemos esperar desta tecnologia:

MetaHuman Creator permite criar conteúdo 3D (neste caso, caras humanas hiper-realistas) em menos de uma hora, algo que normalmente demora semanas, ou até meses.

É uma aplicação que corre no browser em conjunto com a cloud, onde os designers poderão manipular os mais finos detalhes como ajustar o tom de pele, o tipo de corpo, penteado, roupas, etc. Poderão criar personagens únicos ou em escala, todos com características diferentes.

Depois de criarem um personagem modelo, os utilizadores podem fazer download do mesmo através da ferramenta Quixel Bridge. O modelo estará pronto a receber animação e motion capture no Unreal Engine, ou utilizando outros programas como o ARKit da Apple.

Vladimir Mastilovic, Vice-Presidente do departamento de Digital Humans Technology na Epic Games, explicou:

“Até agora, uma das tarefas mais difíceis na criação de conteúdo 3D tem sido construir humanos realmente convincentes. Até os artistas com mais experiência precisam de bastante tempo, esforço e equipamento só para uma personagem. Depois de décadas de pesquisa e desenvolvimento, e graças a termos trazido empresas como a 3Lateral, Cubic Motion, e Quixel para a família Epic, essa barreira foi destruída com o Unreal Engine, e estamos felicíssimos por apresentar o MetaHuman Creator. Essencialmente, o producto que estamos a lançar agora vai substituir centenas de dias de mão-de-obra que normalmente precisaríamos de investir num único activo, numa ferramenta onde as pessoas podem fazê-lo por si próprias e, literalmente, em minutos recebem os resultados que, de outra forma, trabalharíamos durante meses para conseguir.”

Esta nova tecnologia tem um enorme impacto nos custos envolvidos, visto apressar o processo, e pode ser utilizado não só na indústria dos videojogos mas também noutros projectos. Isto porque não necessita de nenhum conhecimento especial. MetaHuman Creator pode ser utilizado só com um iPhone e conhecimento básico de Unreal Engine.

Lê mais:  Assassin's Creed Valhalla | Novo trailer e série podcast Echoes of Valhalla

“Tem, primeiramente, a ver com democratização. Queremos transformar a indústria. As pessoas não conseguiam fazer este tipo de coisas devido a orçamentos, mas agora criadores individuais podem fazê-lo. Agora, novos tipos de histórias podem ser contados.”

Será, também, extremamente útil na criação de experiências para consolas da última geração, como a Xbox Series X|S e a Playstation 5, mas também na PS4 e até em telemóveis, nos quais já foi testado. Mas claro que a qualidade visual não será tão alta como nas consolas.

Em termos futuros, Mastilovic continua:

“Estes activos ainda vão precisar de uma certa estilização sem partir, isso é certo. Mas se quiserem convertê-los em algo mais estilo desenho animado, isso é algo que ainda não fizemos com esta primeira versão. Mas é, certamente, algo que estamos a ponderar como prioridade máxima para o futuro.”

O CTO, Kim Libreri, completa:

“O Vlad construiu um processo bastante ágil e eficiente para criar personagens. Os utilizadores podem mudar as texturas, as sombras, exagerar as proporções, e mudar o cabelo de um estilo mais realista para um estilo maluco de anime.”

Esta declaração dá a entender que o MetaHuman Creator poderá ser utilizado na criação de jogos de luta em estilo anime ou com uma estética semelhante.

No entanto, uma das limitações do programa é ainda não suportar a criação de personagens crianças ou adolescentes, devido a problemas em digitalizar traços faciais de pessoas mais jovens. Também não está preparada ainda para substituir pessoas reais no grande ecrã.

Lê mais:  Epic Games Store | Offworld Trading Company e Obduction gratuitos por tempo limitado

O MetaHuman Creator será lançado em Early Access nos próximos meses. Disponibilizará ainda dois personagens-modelo completos para modificar e usar em projectos que corram o Unreal Engine 4.26.1.


E tu, o que achas desta nova tecnologia?