É sabido por qualquer jogador que as micro-transações são fontes de receitas enormes para as empresas que as inserem nos seus jogos. Ora, como forma de prevenir uma sensação de jogabilidade incompleta, ou de engano, a PEGI e a ESRB, (as entidades reguladores da indústria) decidiram colocar um aviso nas capas dos videojogos, como forma de sinalização.

Um estudo feito demonstra que dois em cinco pais de jogadores virtuais, sabem que o filho gasta dinheiro real no próprio jogo. Destes pais, a grande maioria combinam uma espécie de acordo no que toca a gastos, com apenas 2% a não monitorizarem os gastos dos filhos, o que leva a muitos pais chegarem aos bancos e não reconhecerem movimentos dos cartões de crédito. Pois é, secalhar não deviam ter registado o cartão na Google…

Mas é por estas razões que o MBWay é a solução para tudo, sejam transferências (sem comissões) ou cartões de crédito!

Fica então o comunicado da PEGI:

Compras dentro dos jogos tornaram-se um fenómeno, e é necessário fornecer o mesmo nível de informação ao consumidor, seja em formato físico ou digital. Considerando que as versões físicas são uma parte importante do mercado, esta era uma vaga essencial a preencher. Para um pai que não esteja familiarizado com o cenário dos videojogos, basta verem este simples sinalizador na caixa do jogo que despoleta um reflexo de monitorização sobre a maneira como a criança o joga. É informação básica, mas por vezes é o que os pais precisam.