Em 2009, um jovem pelo nome de Markus Persson ou, como o conhecemos no mundo dos videojogos, Notch, lançou uma aplicação em pre-alpha*, completamente programada em Java. Mal sabia ele que viria a tornar-se o jogo mais vendido de todos os tempos! Chega-nos, agora, Minecraft Dungeons.

*pre-alpha: estado de um jogo prévio ao famoso beta, quando este ainda não se encontra completamente jogável, estando propenso a bastantes erros e falhas.

As Origens

Minecraft passou despercebido nos primeiros anos, criando uma comunidade niche. No entanto, esta era extremamente dedicada e decidiu começar a dar asas ao jogo, visto que permitia replicar praticamente qualquer construção através do sistema de crafting baseado em blocos. Vimos os mundos de Minecraft florescerem com criações surreais e quase impossíveis, desde estátuas de Miguel Ângelo a Hogwarts.

Minecraft Dungeons

Com o lançamento nas consolas, e o apoio de vários Youtubers (já sem Notch, que vendeu os direitos à Microsoft, no que foi uma das maiores vendas de todos os tempos na indústria), o jogo viu o seu sucesso multiplicar-se, ao ponto de chegar ao jogo mais vendido de todos os tempos. Sim, o que uma pessoa iniciou em Java no ano de 2009, em 2020 ultrapassou praticamente 50 anos de vendas de videojogos.

Aproveitando este sucesso inegável e completamente merecido, a Microsoft incumbiu na Mojang Stockholm a tarefa de criar um spin-off digno deste colosso dos videojogos. Eis que surge Minecraft Dungeons.

Sendo que o nome já diz quase tudo sobre si próprio, posso apenas dizer que é uma homenagem ao antecessor com elementos de dungeon crawlers.

A História

Comecemos então pelo início.

Deparamo-nos com um Illager, cujo único objectivo era integrar-se numa comunidade. Simplesmente queria ser aceite, o que não aconteceu. Após ser enxotado de uma aldeia por aldeães, tal mosca, deu por si à procura de um simples abrigo.

Lê mais:  Snack World: The Dungeon Crawl – Gold | Análise

Nesta procura por um refúgio deparou-se com uma gruta onde o esperava a Orb of Dominance, um objecto de poder inestimável. Após contacto, vemos uma série de eventos onde este subjuga um exército disposto a lutar por ele (agora denominado Arch-Illager), arrasando cidades, motivado pelo ódio da rejeição. Cabe a nós determinarmos quanto tempo é que o reinado do mesmo dura.

Minecraft Dungeons

Mais Dungeon do que Minecraft

Disclaimer: não se deixem enganar pelo título.

Embora este jogo tenha Minecraft no título, apenas serve como homenagem ao jogo-base, pois aqui apenas encontramos luta – nada de crafting ou construção de estruturas. É meramente um simples varrimento de inimigos, não deixando de ser bom no que promete.

Quando falo em homenagem, digo-o no bom sentido: em todo o tempo que estive a jogar Minecraft Dungeons senti-me nostálgico. É impossível não nos sentirmos transportados para o jogo que descobrimos há anos, encontrando-o no seu estado mais evoluído.

Um Novo Olhar

Nunca vimos Minecraft tão reluzente e bem projectado como o encontramos aqui. Não só os gráficos como o som são envolventes, puxando o lustro aos blocos que já todos vimos ao estilo gameboy, pois chegámos a um número de construções tão massivo que cada passo demorava uma sesta. Teremos bastantes biomes para visitar, deixando apenas a desejar o tempo que passamos em cada um… Com isto quero dizer que gostava de ter mais níveis em alguns tipos de climas, não sendo isto algo que estrague a experiência.

Após a escolha de um avatar a nosso gosto somos largados no meio de uma guerra. Com um tutorial simples mas intuitivo, lançamo-nos ao belicismo. Com uma espada empunhada e um arco nas costas, vamos limpando caminho, ao clássico estilo dungeon crawler, procurando segredos e loot para trocarmos por equipamento no ferreiro ou mesmo para utilizarmos a nosso favor.

Lê mais:  Kena: Bridge of Spirits | Adiado para o Primeiro Trimestre 2021

Minecraft Dungeons

Divertido e Diversificado

Ao contrário de vários dungeon crawlers, aqui não se vão sentir limitados por uma classe – poderão escolher o equipamento que preferirem. Não deixo de apontar que talvez umas classes acrescentassem um sabor especial à replayability do jogo. No entanto, temos de ter em conta o objectivo da Mojang Stockholm, que é o de oferecer uma experiência simplista mas concreta e satisfatória.

O facto de não existirem classes não quer dizer que não tenhamos diversidade. Com a ajuda de Artifacts podemos variar a maneira como abordamos os confrontos com inimigos. Teremos também encantamentos que podemos atribuir às armas que vamos apanhando ao longo das dungeons, sendo que sentimos aqui um apoio do jogo no que toca a overpowering pois existem alguns encantamentos que vos deixarão pasmados de tão eficazes que se revelarão.

A diversão deste jogo tanto se traduz ao jogarmos sozinhos, como quando jogamos com amigos. No entanto, é uma verdade universal que não existirão momentos mais divertidos do que os que passamos com amigos, seja em jogos ou na vida real.

Pensamentos Finais

O jogo é curto, no entanto, é raro um dungeon crawler ser longo, porque o que nos interessa é a qualidade da repetição dos níveis, sendo que aqui encontramos uma progressão natural ao aumentarmos de dificuldade quando voltamos a um certo nível, oferecendo-nos um take diferente à experiência anterior.

Minecraft Dungeons

Minecraft Dungeons já está disponível para Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch e na Windows Store para PC.

Deixa uma resposta

Por favor deixa aqui o teu comentário
Por favor deixa aqui o teu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.