Uma das minhas mais recentes aventuras levou-me numa experiência inédita dentro do género de stealth. Phantom Covert Ops da nDreams é uma experiência inovadora, que nos desafia a embarcarmos numa missão de alto risco onde, pela calada da noite e sem levantarmos muitas ondas, temos de invadir a base naval de uma potência militar que ameaça a paz mundial. Achas que estás à altura deste desafio?

Imersão do Início ao Fim

Para começar esta análise, digo desde já que não tenho memória de nada igual ou relativamente semelhante à experiência que Phantom Covert Ops me trouxe. Acrescento ainda que até que a início torci um pouco o nariz quando ouvi falar deste jogo pela primeira vez, pois o seu conceito parte de que toda a sua experiência de stealth é passada na íntegra a bordo de um kayak. Para além de nunca ter praticado este tipo de navegação incomum, também achei esta abordagem bastante invulgar, especialmente para um jogo de stealth. No entanto, fiquei absolutamente rendida e quase sem palavras perante a genialidade empregue pela nDreams nesta obra.

Não só Phantom Covert Ops conseguiu agarrar-me horas a fio, como também não tenho grandes recordações de recentemente ter ficado tão absorvida num jogo, que após concluído, me deixa com grandes desejos de retomar a viver tudo isto de novo. 

Um Conceito Intrigante

Phantom Covert Ops nDreams

Para te dar algum contexto, acho que vais achar interessante saber que esta obra é inspirada na história verídica dos Special Boat Services (SBS), uma força militar britânica fundada em 1940, que operou durante a Segunda Guerra Mundial. A táctica furtiva de actuação deste ramo militar é extremamente efetiva e impressionante, o que me espantou pela sua falta de representação neste género de videojogos. Estes são realmente heróis invisíveis, e muitos discretos. 

Em Phantom Covert Ops vestimos a pele de Phantom 2, um militar que opera numa força especial de constituição semelhante à SBS, e que qual fantasma, tem de interceptar, se infiltrar e sabotar uma base inimiga, de forma a impedir o descalabro de uma Terceira Guerra Mundial antes do romper da madrugada. Tudo com a maior discrição, e a bordo de um kayak que manobras com os constrangimentos de mobilidade específicos deste meio de transporte. O controlo deste veículo foi, no entanto, de rápida habituação, e amei tanto a experiência que estou a ponderar vivê-la na vida real. 

Jogabilidade

Phantom Covert Ops nDreams

Já em termos de navegação por este mundo, digo-te que é surpreendente a forma como te consegues ambientar num mapa que tem uma extensão tão considerável, cheia de passagens secretas e guardas vigilantes a inspecionar cada canal, tanto a pé como de barco ou até de helicóptero. Em Phantom Covert Ops, cada passagem leva-te a um local diferente onde tens de operar de forma a evitar seres visto pelas lanternas dos guardar e a causares ruído na água enquanto te movimentas. Além disso, numa espécie de puzzle em que planeias os teus movimentos, tens por vezes de pensar estrategicamente em como chegares a certos aparelhos que necessitas de desligar para desactivares as câmaras de vigilância locais.

Um Arsenal Variado

Como em qualquer bom jogo de stealth, em Phantom Covert Ops podes contar ainda com toda uma boa variedade de armas e dispositivos que te auxiliam nas missões que tens de cumprir ao longo do jogo. Tudo muito bem arrumadinho e providenciado pelo teu kayak. Temos então uma pistola e uma sniper riffle, ambas com silenciador, e uma assault riffle bem barulhenta. Esta última, muito sinceramente não cheguei a usar nem uma única vez ao longo das 4 horas e 7 capítulos diferentes deste jogo, que já agora, te entregam uma história bastante sólida apesar de simples e algo previsível. 

A acompanhar, temos uns binóculos que nos permitem fotografar o ambiente envolvente e enviar automaticamente essas imagens para a nossa central de comando, que logo nos dá instruções que nos ajudam a proceder dentro da base militar. Além disso, estes binóculos permitem-nos ainda marcar os inimigos e potenciais distracções que possamos causar com as nossas armas, bem como sabermos se estamos demasiado expostos ou camuflados aos olhos das patrulhas. 

Phantom Covert Ops nDreams

A primeira vez que tive um inimigo a uns escassos 2 metros de mim, com uma lanterna apontada à minha pessoa, dei por mim totalmente imóvel e camuflada entre uma certa vegetação, a sustendo a respiração. Um efeito brutal que funcionou especialmente bem devido ao facto da escala que rege este mundo funcionar a 1:1. 

E já que acima mencionei distrações, a completar o nosso pequeno arsenal temos também granadas para o mesmo efeito, bem como explosivos e ainda uma ferramenta que nos permite desbloquear certos dispositivos selados com soldadura.

Visuais e Um Ambiente de Cortar à Faca

Phantom Covert Ops nDreams

Tendo experimentado jogar Phantom Covert Ops tanto nos Oculus Rift como nos Oculus Quest, notei nestes últimos um ambiente mais escuro e contrastante, com texturas igualmente mais simples e básicas. Contudo, algo a destacar é que se nos Rift já achava o ambiente de suster a respiração, nos Quest dei por mim de facto a respirar mais profundamente de alívio cada vez que deixava para trás uma zona de passagem mais complicada. 

Phantom Covert Ops já está disponível na Oculus para a família Oculus Rift e Oculus Quest.


Já experimentaste Phantom Covert Ops?

Conclusão da Análise
Viciante
8
Cedo me apaixonei pelo mundo do cinema e dos videojogos. A ficção agarrou-me e não me largou mais! A vida levou-me pelo caminho da Pós-Produção e da organização de Eventos de cultura pop, mas o meu tempo livre, dedico-o a ti e à Squared Potato.

Deixa uma resposta

Por favor deixa aqui o teu comentário
Por favor deixa aqui o teu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.