Após muitos anos desde o lançamento dos primeiros videojogos, Pokémon Red, Pokémon Blue e Pokémon Yellow, eis que a Nintendo e Pokémon Company trazem-nos duas novas versões do remake da região Kanto para a consola híbrida, Nintendo Switch. São estes o Pokémon Let’s Go, Pikachu! e Pokémon Let’s Go, Eevee!

Nesta nova aventura, és colocado na famosa região de Kanto, onde habitam os primeiros 151 Pokémon. Aqui, tudo foi remodelado, temos caras novas, um visual totalmente em 3D, com algumas excepções como os ícones dos itens e Pokémon, que se mantém na forma pixelizada. Este aspecto visual cria quase de imediato um sorriso nostálgico, acompanhado de um brilho nos olhos, puxando-nos de imediato para dentro do ecrã.

[irp]

Os controlos de jogo são a coisa mais simples do mundo! Usando apenas um dos Joy Con, poderás controlar a tua personagem e os menus de jogo. Então para que serve o outro Joy Con perguntas-me tu? Pois, é com algum orgulho que te digo que este videojogo tem a possibilidade de ser jogado a 2 jogadores! Agitando o 2º Joy Con, um segundo jogador, do sexo oposto ao que tu escolheste, aparecerá no videojogo. Ao jogarem a dois, têm a hipótese de participar nas batalhas, bem como em tentar apanhar os Pokémon selvagens, lançando as Pokébolas em conjunto. Enfim, um toque interessante que gostaria de ver presente nos futuros videojogos de Pokémon.

Como nas versões Pokémon Heart Gold e Pokémon Soul Silver, agora poderás ter um Pokémon fora da Pokébola, sendo que este andará sempre atrás de ti! Também é possível interagires com ele e receber itens que este encontra ao longo da tua jornada. No caso de ser um Pokémon gigante como um Onix ou Charizard, conseguirás até andar montado no mesmo! Um toque muito giro!

Pokémon Lets Go

[irp]

A mecânica de jogo foi o que mais mudou aqui, aliás, esta é a primeira vez que um videojogo de Pokémon tradicional sofre uma mudança radical nas mecânicas principais. Com a moda do Pokémon GO, este videojogo agora dispensou as batalhas com Pokémon selvagens, e as substituiu pela mecânica de Pokémon GO. Agora, para apanhares os Pokémon, terás apenas que lançar a Pokébola. Ainda que esta alteração pareça uma má decisão, acabou por ser algo que me agradou bastante. Isto porque nas outras versões de Pokémon que tenho jogado, deparei-me muitas vezes a meio do jogo a lançar Pokébolas em vez de lutar com os Pokémon. Claro que isto é apenas a minha opinião pessoal, mas acredito que alguns fãs não tenham aceitado muito bem esta mudança. Contudo, alguns Pokémon vão requerer que batalhes com eles, mais especificamente Pokémon lendários. Nestas batalhas é-te dado um tempo limite, em que terás que derrotar o Pokémon. Uma vez derrotado, serás recompensado com a oportunidade de o tentares apanhar, tal como já fazias nas raids de Pokémon GO, mas sem estares limitado às Premier Ball.

Focando um pouco mais nesta nova mecânica, a maneira de lançares a Pokébola é muito curiosa. Pois envolve fazeres o movimento de lançar a Pokébola com o Joy Con, como que a imitares a série de Anime da TV. Ainda que seja um bocado estranho ao início, não estranhes os lançamentos tortos, tenta habituar-te e vai treinando, pois quanto melhor fores a lançar, mais oportunidades terás de apanhar aquele Pokémon que tanto queres. Se não fores grande fã de mexer os braços, temos pena! Em modo Dock, o videojogo não te permite usar os controlos manuais para lançares a Pokébola, algo que poderá chatear alguns jogadores. Entretanto, no modo portátil, o que terás de fazer é de mover ligeiramente a consola e apontares para o Pokémon, pressionando o botão A para lançar a Pokébola.

Pokémon Lets Go

[irp]

Dando um olhar no mundo exterior, agora é possível veres os Pokémon presentes nos locais por onde andas, ao contrário dos encontros aleatórios que tinhas antigamente. Com isto é possível evitares encontros desnecessários, ao mesmo tempo que podes também localizar o Pokémon que andavas à procura, e ir directo até ele. Com a ajuda do novo item, Lure, poderás fazer com que o aparecimento de Pokémon raros seja maior, o que cria uma maior janela de oportunidades para caçares Pokémon mais difíceis de aparecer.

Os Pokémon neste videojogo, ao contrário das versões tradicionais mais recentes, não possuem habilidades, nem podem segurar itens (hold items). Deves estar a pensar: “O que?! Isso é ridículo!”. Vou-te ser sincero, sim, é algo mau não termos as opções que tanto já nos habituámos, porém, este videojogo foi criado com a missão de introduzir o público novato e jogadores de Pokémon GO a esta franquia rpg. Desta forma, os curiosos podem jogar Pokémon pela primeira vez, sem estarem a ser sufocados com as mecânicas de jogo complexas. Mas mesmo assim posso dizer-te que, sendo um jogador veterano, senti-me confortável com isto, sendo uma espécie de lufada de ar fresco.

[irp]

Uma outra adição ao videojogo é a possibilidade de o conectares ao Pokémon GO, através do GO Park. Usando esta função, é possível conectares via Bluetooth ao Pokémon GO, sendo possível transferires os teus Pokémon para o GO Park. Apenas é possível transferir os 150 primeiros Pokémon, correspondentes à região Kanto e estes não poderão ser transferidos de volta para o Pokemon GO, pelo que tem cuidado com o que transferes. Contudo, Pokémon festivos estão fora da questão, como os Pikachu de Halloween ou o Squirtle com óculos, sendo que a única excepção são as versões Alolan.

Uma vez transferidos, estes Pokémon podem ser capturados e recrutados para a tua equipa ou, se tiveres transferido 25 Pokémon da mesma espécie poderás jogar um mini jogo. O objectivo do mini-jogo é simples, tentares reunir os 25 Pokémon e chegares à meta evitando os Pokémon intrusos dentro do tempo limite. Uma vez cumprido o objectivo, serás recompensado com candys e aumento de stats.

[irp]

Para teu agrado, existe um novo Pokémon neste jogo! Meltan é o novo Pokémon mítico que foi anunciado em exclusivo para estas versões. A única maneira de o teres é ao transferires um Pokémon do Pokémon GO para o Pokémon Let’s Go, Pikachu! / Eevee!. Ao o fazeres, receberás uma caixa misteriosa no teu Pokémon GO que libertará alguns Meltan para tu os apanhares, sendo que passado algum tempo, a caixa voltará fechar-se e só poderá ser novamente aberta passada uma semana. Uma vez capturados, os Meltan poderão ser transferidos para o Pokémon Let’s Go, Pikachu! / Eevee! ou então, caso juntes 400 candies, poderás evoluir Meltan para MelMetal e aí sim, transferires para a tua versão, já que a evolução só poderá ocorrer no Pokémon GO.

A banda sonora está bem conseguida, modernizando, sob um estilo orquestral, as músicas nostálgicas que muitos conheceram, e isso é um factor muito forte na experiência de jogo de um remake destes. Mas houve algo que me chateou profundamente, o facto de o Team Rocket já não ter direito à sua própria música! Em vez disso meteram a mesma música de batalha de treinadores. Esta era uma das que mais adorava nas versões originais e o facto de não estarem presentes aqui deixou-me mesmo chateado. Mas esta não é a única peça musical que desapareceu, a música do rival também está ausente, bem como os sons de quando recebemos os TM’s. Se um dos objectivos deste videojogo é entregar-nos momentos nostálgicos, porquê cortar elementos que nos criam esses momentos?! Talvez um dia consiga perceber a razão desta ausência.

Pokémon Lets Go

[irp]

Por fim, queria falar-te do acessório que veio acompanhar o lançamento deste videojogo, a Poké Ball Plus. Esta Pokébola funciona como um comando, sendo que o botão desta funciona como um controlo analógico, para controlares a tua personagem, enquanto que a parte de cima também age como um botão. A cada “toque” que a Pokébola dá no videojogo, é possível sentir e ouvir na Poke Ball Plus, graças às coluna embutida e ao motor vibratório. Igualmente é possível ver uma luz LED à volta do botão analógico que, uma vez que o Pokémon é capturado, esta brilha da cor do seu tipo, emitindo o som do Pokémon.

Para além destas funções, a Poké Ball Plus consegue ainda acolher um Pokémon. Pelo que poderás interagir com este ao fazeres carícias na Pokébola, ou rodando-a na tua mão ou abanando-a. Além disso, se conectares a Pokébola ao Pokémon GO, o teu Pokémon conseguirá rodar automaticamente as PokéStops, dando-te os itens que necessitas para a tua aventura móvel. Caso não tenhas nenhum Pokémon lá dentro, serás abordado sempre que passares por uma PokéStop e terás que ser tu a clicar no botão para que os itens sejam colectados. Além disso esta também te avisará quando um Pokémon está ao alcance, sendo que poderás tentar apanhá-lo ao clicar no botão no momento do aviso. Falando em Pokémon dentro das Pokébolas, uma vez que adquirires a Poké Ball Plus, um Pokémon muito especial estará lá dentro à tua espera. Esse Pokémon é nada mais do que o mítico Mew, que poderás transferi-lo para o teu videojogo assim que tiveres acesso ao GO park! É uma maneira muito estranha de dizer isto mas… Dado que a única maneira de obter o Mew é através da Poké Ball Plus, pode-se dizer que este Pokémon é como um DLC pago? Deixo-te com esta pergunta em mente.

Pokémon Let’s Go, Pikachu!, Pokémon Let’s Go, Eevee! e a Poké Ball Plus já estão disponíveis em exclusivo para a Nintendo Switch. Além disto, também está disponível um bundle especial que incluí uma consola Nintendo Switch Especial, com o videojogo Let’s Go, Pikachu! ou Pokémon Let’s Go, Eevee! pré instalado e a Poké Ball Plus Incluída.

Conclusão da Análise
Nostálgico!
9
Um fanático por Nintendo, de nome "Nintendista", que procura mostrar ao mundo o lado mágico da empresa que o acompanhou durante toda a vida.

Deixa uma resposta

Por favor deixa aqui o teu comentário
Por favor deixa aqui o teu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.