Já alguma vez aconteceu quereres tirar um dia de folga para ires pescar, mas não tens maneira de sair de casa, ora porque chove ou o teu carro avariou? Pois bem, se tens uns óculos virtuais então hoje trago-te algo que vai conseguir-te compensar de alguma maneira. Dá as boas vindas ao Real VR Fishing!

Lê mais:  Red Matter | Análise

Um jogo de pesca incomum

Real VR Fishing, desenvolvido pela MIRAGESOFT, Inc., é nada mais do que um simulador de pesca em realidade virtual, cujo seu único propósito é, sim acertaste, PESCAR!

Antes de tudo, um extenso tutorial garante que não vais ter dúvidas de como utilizar a cana de pesca e os controlos na primeira vez que pegas no jogo. Desta forma, não há desculpas para dizeres que não sabes pescar no mundo virtual.

Dito isto, as mecânicas não são muito complexas, pelo que basta lançares o fio com uma mão até à zona onde um peixe esteja por perto, e com a ajuda da outra mão, dás ao carreto assim que o peixe morda o isco. No entanto à que ter atenção para manter a tensão da corda estável, pois uma tensão fraca ou muito forte é o suficiente para o peixe escapar. Além disso, á que controlar a “fera” pois esta por vezes tenta puxar a corda para um dos lados, e para controlar a situação tens que combater puxando na direção contrária, mantendo a tensão do fio estável.

Graças à liberdade dos comandos do Oculus Quest, a sensação de realismo é superior à versão dos Oculus Go, que só possui um comando.

Cenários ultra realistas, mesmo!

Bem, mas o que pode haver de tão especial neste jogo? Ora primeiro, é um jogo VR, logo a tua experiência vai ser bastante imersiva. Contudo, o que pode-se destacar bem são os cenários foto-realistas presentes no jogo. Sim, prepara-te para sentires algo surpreendente assim que meteres os teus olhos dentro do jogo.

Lê mais:  Gun Club VR | Análise

Existem vários cenários, que vão sendo desbloqueados à medida que sobes de nível. Cada um tem um tema e/ou clima diferente, onde num podes ter uma sessão de pesca noturna, iluminado por fogos de artificio, ou apreciar um belo cenário de primavera com uma chuva de pétalas a cair sobre a água, ou simplesmente estar no meio dum lago, num barco, na companhia de uma chuva calma. Além disto, podes ainda contar com outras variáveis que dão um toque de dinâmica à coisa, como pássaros a voar, ou sons ambiente como o vento ou animais e insectos. Estas pequenas coisas dão um boost à experiência de jogo, criando a ilusão que estás mesmo lá dentro, quero dizer, lá fora. No entanto, não é só os cenários que te fazem abrir a boca de espanto.

A agua está muito bem simulada, combinando com o cenário na perfeição!

Peixes bem realistas, mas não comestíveis!

Os peixes neste jogo estão muito bem feitos, com as texturas quase quase no ponto, acompanhados de um toque de reflexo, como nos da vida real. Existem uma boa variedade de peixes que podes pescar, espalhados pelos vários cenários. Contudo, é com muita pena que te informo de que estes peixes não podem ir para a tua cozinha, pois são todos feitos de pixeis, não sendo de todo bom para a dieta. Piadas à parte, vamos lá perceber o que se pode fazer com os Peixes que pescamos.

Lê mais:  Angry Birds VR: Isle of Pigs | Análise

O jogo funciona com base em níveis e dinheiro. Quanto apanhas um peixe, podes vendê-lo para receberes dinheiro, ou libertá-lo para receberes experiência em troca. O dinheiro poderá ser utilizado para poderes comprar vários upgrades para a tua cana de pesca ou comprar itens para colocares no teu aquário, que vou falar mais à frente. No entanto, a experiência é a tua força de subires de nível, desbloqueando mais cenários onde podes pescar. Cada peixe dá experiência e dinheiro diferente; quanto mais raro for o peixe, maior será a recompensa.

Tira umas fotos, e curte a tua música

Se quiseres registar os teus momentos de tranquilidade, tens acesso a uma câmara fotográfica no jogo, com que podes tirar fotos das tuas capturas ou das belas paisagens. Estas fotos depois poderão ser partilhadas com os teus amigos e família, talvez com a esperança de que estes acreditem mesmo que tu realmente apanhas-te um peixe na vida real.

Lê mais:  Synth Riders | Análise

Passando para o lado mais musical da coisa, neste jogo podes contar com som ambiente, replicando os cenários em que estás na perfeição. Como já referi à pouco, são estes pormenores que ajudam a criar a ilusão da realidade. Contudo, o jogo permite-te ainda meter as tuas proprias músicas no headset, na pasta “music”, dando-te a liberdade de desfrutares do teu jogo à tua maneira.

Uma bela casa de madeira

O teu menu de jogo não é nada como a maior parte dos outros jogos. Neste jogo, o teu menu é uma bela casa de madeira. Nela, podes contar com uma bela lareira, um aquario onde podes colocar peixes e personaliza-lo com os objectos que compras na loja, uma estante com os teus achievements e ainda um exterior super acolhedor, com vista para o mar. Além disso, podes escolher a altura do dia que queres, manhã, tarde, noite ou replicá-la em tempo real.

Lê mais:  Wander (Oculus Quest) | Análise

O nível de realismo aqui mantém-se, mas não tão bom como os cenários foto-realistas, já que esta casa é renderizada em 3D. Contudo não deixa de apresentar bons pormenores!

Como promessa, num futuro próximo, o jogo vai contar com suporte multi-língua, 5 novos cenários, um novo modo cooperativo, que estou muito ansioso de ver como vai funcionar e ainda torneios PvP online, que acho uma grande adição ao jogo, já que cria aquele factor competitivo.

Real VR Fishing encontra-se disponível apenas na loja Oculus, para os equipamentos Oculus Go, Oculus Quest.

Conclusão da Análise
Super relaxante!
9
Um fanático por Nintendo, de nome "Nintendista", que procura mostrar ao mundo o lado mágico da empresa que o acompanhou durante toda a vida.