ANintendo voltou a fazer das suas. Depois de uma geração inteira marcada por uma mensagem mais fit para os seus jogadores, e depois de um Fitness Boxing que nos deixou um pouco a desejar, eis que chega uma nova invenção para nos pôr a mexer. Falo claro, do Ring Fit Adventure, onde a empresa nipónica nos introduz a um novo gadget que vem reforçar a versatilidade da sua tecnologia, para quem se esqueceu dos Nintendo Labos (eu não).

Ring Fit Adventure é uma proposta de gamificação de uma ida ao ginásio

No modo Adventure, Ring Fit Adventure parte de uma proposta de história simples e acessória, mas que serve o seu propósito, para nos cativar a ir mais longe. Neste modo temos de percorrer 7 mundos para derrotar um dragão viciado em aprimorar a sua condição física. Tarefa que vai gradualmente incrementando a sua dificuldade e nos lançado maiores obstáculos.

Este é sem dúvida um jogo que te vai colocar a mexer e a suar intensamente. Facto é que na minha experiência, esforcei-me, e suei, quase tanto na primeira meia hora de jogo quanto me lembro de qualquer aula de educação física. Talvez porque aqui o objectivo é não parar por demasiado tempo, mesmo entre partidas nos menus de selecção, para que cada sessão de treino seja contínua e tenha melhor efeito. E mesmo dentro de cada partida, és desafiado a dar o teu melhor, para que a personagem também tenha um desempenho mais forte e rápido a transpor todos os obstáculos até à meta. Sempre com um contador de tempo visível no ecrã para te incentivar mais ainda.

Mas se pensas que este modo de Aventura é só um jogo para caminhadas ou corridas, enganaste, pois vais ter de trabalhar esse corpinho todo para conseguires alcançar cada meta do jogo. Nomeadamente através do seu sistema de batalha, muito semelhante a um sistema rpg de luta por turnos. Posto isto, vais ter de enfrentar inimigos pelo caminho e por vezes até bosses que vão puxar por ti e pelos teus limites. Especialmente se fores alguém como eu que não tem tempo nenhum para ginásios, e que passa os dias à frente de uma secretária. 

Nestas fases de combate, os teus ataques serão exercícios de repetições que terás de fazer para dar dano ao teu adversário. Exercícios esses que incluem exercícios de pernas, braços, tronco e yoga, e que também estes vão incrementando o seu nível de dificuldade e poder. Qual Pokémon, vais aprendendo novos exercícios conforme progredires na jornada, de forma a fazeres frente a novos inimigos igualmente mais poderosos. 

Ring Fit Adventure Nintendo Switch

Com tudo isto, é importante salientar o programa de exercícios, que se baseia no nível de dificuldade que escolheres, e que consoante a tua evolução, podes decidir aumentar ligeiramente ou mais uns pontos, ou o inverso. No início do jogo, serão ainda solicitados dados como a tua altura, peso, idade, etc.. para converter esse nível de dificuldade para o mais ajustado a ti. E conforme evoluíres, a tua própria personagem também aumentará de nível consoante a experiência que receberes a cada etapa concluída do percurso. 

Por fim, antes de falar nos outros modos de jogo, resta-me referir os itens de que podes usufruir ao longo do jogo. Coisas como batidos, que têm as suas propriedades próprias para te dar mais vida, defesa, ou aumentar o dano de um tipo de ataque em específico, consoante os ingredientes de que é feito. Estes batidos podem ser comprados numa loja ( com as moedas que coleccionas a cada etapa do teu percurso, e daí que isto até mais parece um Sonic simulator), ou podem ser feitos por ti. Sendo que para este último caso tens de estar atento aos percursos que fazes e sugar com o ring fit, todos os ingredientes que encontrares pelo caminho. Isto para mais tarde os espremeres e fazeres estes deliciosos e nutritivos batidos.

Para além dos batidos, também é possível comprar na loja, novos equipamentos para melhorar o visual da tua personagem. Contudo, devo dizer que esta parte não me cativou em nada, e acabei por preferir salvaguardar todo o dinheiro do jogo para gastar em batidos que são realmente uma necessidade.

Ring Fit Adventure Nintendo Switch

E quando não estiveres com a tua Nintendo Switch por perto? Podes na mesma continuar a treinar! 

Depois destas sessões todas, devo dizer que realmente senti imensa pica por continuar a treinar. E por isso, para não sobre exercitar-me, aproveitei as pausas ao longo do dia para pegar mais um pouco no meu ring fit. Este só precisa de ter o joy-con inserido, e de manteres premido o joystick até ouvires o som de activação do ring fit. Com as luzes ligadas, e sem consola por perto, podes fazer vários exercícios de braços e de pernas, que mais tarde serão contabilizados no teu jogo quando ligares a consola. 

No entanto, para garantirem que não pões em risco a tua saúde ao te exercitares de mais, foi imposto um limite de 500 movimentos que o ring fit pode registar. Pode parecer algo restrito, mas olha que eu me viciei tanto nesta forma divertida de me manter em forma, que cheguei a estar 3 dias sem conseguir mexer a zona adominal sem gritar de dor… Depois disto, tentei aprender a lição e não abusar demasiado do jogo. Já agora, se há coisa que dei por mim a dizer muito foi: “o Ring Fit toma muito bem conta de mim. “. Pois conforme o cansaço se começava a notar, a minha personagem transpirava e lá vinha o Ring a dizer para me hidratar, ou a dar dicas como, trocar de roupa para me sentir mais fresca. 

Modos de Jogo Adicionais 

Para além do modo Adventure podes ainda contar com outros dois adicionais: Quick play e Custom. O primeiro é um modo completo dedicado a três vertentes: a primeira é uma secção de Mini-jogos interactivos que te colocam a mexer e a interagir com o que vês no ecrã. A segunda é uma secção de Sets em que escolhes quais são as partes do corpo que queres exercicitar, tendo também as opções de postura e etc. Nesta ao selecionares a tua escolha és levado para uma recriação de combate do modo Adventure mas com um dummie, e tens de seguir uma ordem de exercícios específicos para melhorar a condição que escolheste. Por último temos a secção Simples que te permite escolher quais os músculos em específico que queres testar numa prova com o ring fit, ou seja um exercício único.

Só resta falar então do modo Custom, que como o nome indica, és tu que costumizas várias listas com os exercícios que quiseres. Isto é ideal para criares a tua rotina personalizada.

É de salientar ainda que no início de cada partida, és convidado a fazer alguns exercícios de aquecimento na companhia do teu PT, e no final este também te dá uma sessão de alongamentos e algumas dicas úteis de estilo de vida saudável.

Com isto, só tenho mesmo pena é de não poder jogar em co-op na mesma consola, pois isto requer que em casa tenha de alternar a vez com a minha cara metade, em vez de treinarmos juntos os dois.

Ring Fit Adventure Nintendo Switch

Métricas para medir o teu desempenho

Por fim achei necessário trazer um detalhe para esta análise: as métricas usadas para te medir a pulsação e as calorias que perdeste ao fim de cada exercício. Quanto a estas últimas, as calorias, até parecem bastante credíveis. Tudo bem, fizeste pouco mais de uma meia hora de exercicio e só conseguiste queimar uma daquelas bolachas gulosas de que gostas, ou um Twix, mas parece-me bastante credível. Já no que toca à pulsação, a ciência não é tão exacta.

 Sempre que terminas uma etapa do teu percurso, o ring fit pede-te para medir a pulsação do teu pulgar, através do pressionamento da câmara de infravermelhos localizada no joy-con. Algo interessante, mas que constatei que te apresenta sempre valores muito mais elevados em relação aos reais. Esses últimos não consegui de todo medir com um aparelho próprio para comparar, porque andar a colocar isso nos braços, activar e esperar pelo resultado, demoraria imenso tempo e comprometia a experiência. No entanto com uma Mi Band, que embora não seja tão exacta, é mais confortável e acessível, temos uma melhor noção dos valores, e por vezes o ring fit dava-me 20 valores acima, como se estivesse a 115..

Um jogo que te acompanha a cada passo

Relativamente ao grafismo do jogo, acho que é óbvia a escolha pelo estilo mais simplista, com tons mais agradáveis ao olho. Uma escolha que permite relaxar o utilizador, numa altura de esforço. O meu foque aqui é mais falar-te do seu UI, que limpo e nada incomodativo, foi pensado para também te fazer sentires-te acompanhado nesta jornada. E com efeito, quando surge uma situação em que tens de interagir com algo ou lutar,  lá aparece o teu PT a ajudar-te a perceber como fazer o exercício. 

A par e passo, desfruta de uma música muito mais cómoda para este tipo de experiência, que os bips de que te deves recordar dos tempos de escola (para mim a pior coisa que alguma vez inventaram). Esta é uma música ritmada que te coloca motivado e bem disposto. Especialmente quando consegues aproveitar o percurso para admirar a paisagem.

Ring Fit Adventure já está disponível em exclusivo para a Nintendo Switch.

Conclusão da Análise
"O meu suor parece tão bonito e brilhante!"
7.8
Cedo me apaixonei pelo mundo do cinema e dos videojogos. A ficção agarrou-me e não me largou mais! A vida levou pelo caminho da Animação e Pós-Produção, mas nos tempos livres, escrevo para voçês.