Já la vão praticamente 36 anos desde que o muito conhecido jogo de puzzle Tetris se revelou perante todos nós. Com os seus icónicos e inconfundíveis blocos de formas variadas, este jogo tem sofrido imensas mudanças visuais pelos anos fora, sem nunca passar de moda.

Pois bem, chegando ao nosso “presente”, eis que Tetris surge mais uma vez com uma nova cara. Contudo, esta claramente está mais brilhante que nunca, e mais imersiva! Vamos, então, conhecer o Tetris Effect.

O nascimento de Tetris Effect

Vencedor de vários prémios, em 2018, Tetris Effect, foi certamente algo que muitos jogadores e conhecedores da matéria não puderam desviar os olhos. Isto devido ao agradável e hipnotizante visual que o jogo albergava. Porém, o que atraiu ainda mais, pelo menos para mim, foi o facto de este ser compatível com os óculos de realidade virtual. Qual seria a sensação de estar dentro de um mundo, cheio de luzes e música, isolado do mundo exterior, apenas jogando uma simples, mas atrativa, partida de Tetris?

Essa pergunta levou 2 anos a ser respondida, pelo que só este ano tive a possibilidade de entrar dentro do novo mundo de Tetris, que agora expandiu horizontes, até aos novos Oculus Quest.

Um mundo mágico, que te faz desligar do exterior

Assim que metes os óculos virtuais e lanças o jogo, és logo convidado a usar uns Headphones, para que a experiência possa ser imersiva ao máximo. Claro que não pude deixar de o fazer, já que Tetris requer também algum nível de concentração. A partir daqui, foi algura de seguir para a Jornada!

Lê mais:  PlayStation Plus Maio 2020 | Cities: Skylines e Farming Simulator 19

Tetris Effect prometeu e cumpriu o prometido, revelando um espetacular show de luzes e música, à medida que tomavas qualquer tipo de ação dentro do jogo. Por vezes, inconscientemente, dei por mim a casar os sons com as peças que ia rodando ao som da música. Outras, dava por mim distraído e hipnotizado, a olhar pelos cenários que me envolviam e que mudavam conforme ia progredindo no jogo. Isto tudo acompanhado da vibração dos comandos ao ritmo da batida da música.

Tetris Effect

Alguns detalhes que não favoreceram…

Contudo, acho que a própria beleza deste jogo acaba, também, por ser a própria fraqueza do mesmo. Isto porque à medida que a dificuldade vai aumentando, e peças começam a chover, vais acabar por ter muito pouco tempo para olhares e apreciares os visuais que te rodeiam.

No entanto, uma vez que termines todos os níveis do jogo, poderás aceder ao modo Teatre, que te permite assistir aos cenários todos do jogo, podendo estes serem controlados à tua vontade.

Existe outro probleminha no jogo, derivado do port para os Oculus Quest. Devido à baixa fidelidade gráfica do processador do Hardware, este acaba por comprometer alguns efeitos no jogo, quando comparado com as outras plataformas como o PlayStation VR. Se procuras explorar ao máximo os efeitos visuais de Tetris Effect, então este Port poderá não ser o que procuras. Porém, dado o factor de portabilidade dos Oculus Quest, estes acabam por se tornarem mais versáteis, sendo que podes levá-los para qualquer lado.

Lê mais:  Nioh 2 | 2º DLC Nioh 2: Trevas na Capital já disponível!

A nível dos controlos, estes aparentam ser bons, até certa altura. Assim que começam a chover peças, a agilidade dos teus dedos tornam-se pouco compatíveis com os Oculus Touch Controllers, o que resulta em colocares as peças erradamente, comprometendo a partida. Felizmente o jogo possuí suporte para um comando externo, o que é um must para qualquer jogador.

Novidades que vais querer experimentar!

Seguindo o raciocínio anterior, nos casos de stress, onde tudo parece não abrandar, temos então uma mecânica nova, chamada “Zone”. Nesta mecânica, poderás parar o tempo por um certo período de tempo. Isto permite-te colocar as peças com maior precisão sem teres que te preocupar com a velocidade a que elas caem, permitindo-te limpar uma quantidade enorme de linhas, dado que saibas o que fazes.

Tetris Effect

Para além do modo campanha, podes ainda competir noutra área, onde participarás em vários desafios, pelos rankings online de Tetris. Desde alcançar o máximo de pontuação em 3 minutos a realizar o maior número de combos, estes são alguns dos desafios que te aguardam. Algo sempre bom para descançar, depois de uma longa sessão na jornada principal.

A música em Tetris Effect é, como já referi, hipnotizante e super imersiva. Esta é-nos dada pelo seu compositor Hydelic, onde poderás ouvir alguns dos seus trabalhos no Spotify. Além disso a própria banda sonora do jogo encontra-se disponível para aquisição digital, caso gostes do que houves.

Tetris Effect encontra-se disponível para as plataformas PlayStation 4 (incluíndo PlayStation VR), Oculus Rift, HTC Vive e agora também nos Oculus Quest.

Deixa uma resposta

Por favor deixa aqui o teu comentário
Por favor deixa aqui o teu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.