Recém chegado à Nintendo Switch, When The Past Was Around, é uma narrativa point-and-click do estúdio Toge Productions e da Mojiken. Um Indie com fortes veias musicais, onde exploras uma história emocionante ao passo que completas puzzles e exploras diferentes cenários. 

When The Past Was Around, leva-nos a descortinar o passado de uma relação muito especial da nossa personagem principal, a par que vamos lidando com essas memórias no presente. Emotivo? Muito! Quando vi um pequeno trailer deste jogo, não estava de todo a contar com a profundidade emotiva que este suscitou. Estava a contar com um simples jogo de puzzles, que te obriga a explorar o cenário para desbloquear caminhos, mas este Indie presenteou-me neste Natal com muito mais que isso.

A estória é de facto algo de marcante e fenomenal. Todos temos alguém especial nas nossas vidas em quem revermos um pouco destes momentos que passamos no jogo. Momentos que despertam as nossas próprias memórias, e logo a partir daí When The Past Was Around consegue transmitir a sua mensagem ao jogador sobre a preciosidade destes pequenos momentos, e de os abraçar enquanto ainda é tempo. Yap, vão escorrer lágrimas. Até a analisar o jogo ainda me vêem algumas…

When The Past Was AroundFalando da mecânica que move esta obra, esta baseia-se na exploração e interação com os cenários, para recolheres objectos para o inventário, fazeres um pouco de crafting, ou descobrires soluções para quebra-cabeças. Por vezes, as respostas estão mesmo à nossa frente, só temos é de pôr o Tico e o Teco a trabalharem. Posto isto, nenhum puzzle é demasiado difícil, o que te permite fluir- não, flutuar na melodia deste jogo, e deixares as tuas emoções dançarem com as suas notas.

Algo um pouco inesperado, é no entanto alguns controlos que não te são explicados, e tens de ser algo intuitivo a pensar no que fazer. Falo por exemplo numa situação como a de um puzzle sobre uma constelação, em que tens de alinhar o céu com o manípulo analógico, que até então era algo ignorado.

A arte de When The Past Was Around, é rica em grafismos desenhados à mão, bem detalhados e ricos em apontamentos, mas no entanto algo contidos para não sobrepopularem o nosso campo de visão. Igualmente a música, um dos principais pilares deste videojogo, arrebata-nos e surpreende-nos com composições riquíssimas. Apesar da sua simplicidade, estas inspiram uma banda sonora muito bem establecida, que contam a estória por si só a 6 linhas. Uma trilha brilhante da autoria de Masdito Bachtiar.

When The Past Was Around já está disponível para Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox One, e na Steam para PC e Mac.

Conclusão da Análise
Emocionante!
8.5
Cedo me apaixonei pelo mundo do cinema e dos videojogos. A ficção agarrou-me e não me largou mais! A vida levou-me pelo caminho da Pós-Produção e da organização de Eventos de cultura pop, mas o meu tempo livre, dedico-o a ti e à Squared Potato.

Deixa uma resposta

Por favor deixa aqui o teu comentário
Por favor deixa aqui o teu nome

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.