Após o excelente lançamento de Halloween com Tomie, de Junji Ito, a Editora Devir começou a publicar o que é, para mim, uma das melhores histórias já contadas em manga: Monster, de Naoki Urasawa. Apesar de só agora estar a ser lançada em Portugal, esta já é uma antiga coleção, que até já conta com uma adaptação para anime, pelo mesmo estúdio que nos trouxe originalmente a famosíssima adaptação de Death Note.

Monster é um thriller policial, com um grande ênfase no deterioramento psicológico da personagem principal, o neurocirurgião Kenzo Tenma. Este, após vários insucessos laborais, resultantes de uma decisão ética difícil, que prioriza a vida de uma criança, Johan Liebert, ao invés da saúde do presidente da câmara. Essa escolha desencadeia uma série de eventos que o colocam na perseguição de um assassino em série.

Neste primeiro volume, é-nos apresentado um padrão elevado para a série, iniciando-se assim uma jornada intelectual e emocional única. Todas estas personagens trazem a sua própria luta emocional para a mesa, especialmente o Dr. Tenma, que se encontra frente a frente contra uma decisão que irá mudar a sua vida para sempre, de uma forma que nem ele esperaria. Temos nesta história não só uma “luta” entre o que é ético e antiético, como também uma luta contra um serial killer que irá influenciar todos os acontecimentos da vida do neurocirurgião.

Lê mais:  IberAnime 2023 | A cultura japonesa reuniu-se no Porto!

A arte de Naoki Urasawa não passa despercebida em Monster, já que é simplesmente perfeita na forma como retrata episódios extremamente tensos, desde o ambiente em si, até às faces horrorizadas, ou apáticas, das personagens. Cada painel contém um nível de detalhe do outro mundo, cada pormenor contando uma nova história. A qualidade da escrita em Monster é algo que também não escapa ao leitor, com diálogo que prende o leitor logo desde o primeiro capítulo.

Quanto à edição da Editora Devir, esta é possivelmente a melhor que já aqui analisei, contendo uma capa e contracapa com algum relevo nas letras e imagens, com um estilo quase vintage, diria eu. Esta edição contém 422 páginas, sendo algumas desta a cores, nomeadamente presentes no primeiro capítulo.

O primeiro volume de Monster já está disponível no site da Editora Devir e em lojas aderentes.

CONCLUSÃO
Fantástico
10
monster-vol-1-analiseEste primeiro volume de Monster, de Naoki Urasawa, demonstra o nível de qualidade que um manga consegue conter, não só na área artística, como também literária, contendo uma história arrebatadora e cheia de mistério, necessária para qualquer fã de thrillers.