Hoje trago-te mais um jogo de Realidade Virtual, que te vai levar para fora deste mundo, numa missão muito importante: salvar o Universo! Estás preparado? Então vamos conhecer este jogo indie, Star Shaman!

Em Star Shaman, desenvolvido por Ikimasho, assumes o papel de um Xamã com poderes mágicos que, graças à tecnologia futurista, consegue viajar de planeta em planeta nas mais infamas Galáxias do Universo. Esta capacidade de projectar a consciência pelo Cosmos não é apenas para tirar umas férias de trabalho, muito pelo contrário: é para deter os maléficos “Arquitectos”. Estes seres têm apenas um objectivo: criar um único mundo, uma singularidade perfeitamente geométrica, destruindo todos os recursos naturais no processo.

Cabe então a ti, um de muitos Xamãs, eliminar esta ameaça, utilizando os teus poderes de feiticeiro e repondo, um a um, os recursos naturais de todos os planetas usurpados por estas bestas galácticas.

O Sistema de jogo

O jogo é um shooter roguelike, ou seja, se em algum momento perderes, voltas à estaca ZERO. O estilo lembra-me muito o jogo Space Pirate Trainer, mas a um nível mais simples. Aliando a isto, contarás também com um sistema de geração processual de galáxias, onde a cada partida, a disposição dos planetas, bem como os próprios, vão mudando.

Star Shaman Mapa

A maneira de avançarmos no jogo é simples. Temos que purificar cada Planeta, eliminando todas as ameaças lá existentes, lançando feitiços contra estes, à medida que te desvias dos seus ataques utilizando o teu corpo. Uma vez que erradiques a ameaça obterás recursos que necessários para que possamos desbloquear o planeta final daquela galáxia, onde um Boss nos aguarda. Derrotando o derradeiro mal, seguimos para a próxima galáxia e este processo repete-se.

Feitiços que te metem a mexer!

Em Star Shaman, os teus braços vão trabalhar arduamente para o bem de todos! No início de cada batalha, terás acesso a uma esfera mística, objecto que te permite lançar os teus feitiços. Usando as tuas mãos, terás que escolher um dos feitiços disponíveis e realizar  o respectivo movimento, materializando o mesmo.

Lê mais:  Playstation VR2 | Revelado o Design do Novo Dispositivo!

Star Shaman feiticos

No início, apenas começarás com um feitiço, mas à medida que vais jogando e obtendo “dinheiro”, poderás obter novos feitiços que farão toda a diferença nos níveis mais complicados. Alguns destes são extremamente poderosos, mas têm um tempo de espera maior, sem falar de que também custam muito dinheiro. Já outros são acessíveis e fáceis de invocar. E outros têm o propósito de aumentar o dano que infliges nos inimigos, o que é muito bem-vindo.

A maldita curva de dificuldade!

Nem tudo é perfeito e, infelizmente, a única imperfeição relevante bate num ponto crítico deste jogo: a sua dificuldade.

Juro-te que, no início do jogo, levei um pouco a perceber a sua mecânica, mas à medida que fui jogando, levei apenas 30 minutos a dominar os básicos do jogo. Após esse tempo achei o jogo super simples e fácil, talvez até aborrecido. Até mesmo o Boss que me esperou foi relativamente fácil de dominar. CONTUDO, uma vez que chegues à galáxia seguinte, tudo isto muda dramaticamente!

Star Shaman dificuldade

Os inimigos (antigos e novos) parecem ser incrivelmente mais difíceis de derrotar, especialmente se chegares à galáxia sem feitiços mais poderosos. Tudo se torna num verdadeiro desafio! Onde antes levavas 1 ou 2 minutos a purificar um planeta, aqui levas o triplo do tempo ou até mais, dependendo da quantidade de inimigos que vão surgindo. Junta-se a isto uma maior quantidade de materiais necessária para chegar ao Boss e tens aqui uma bela hipótese de seres recambiado para o início do jogo.

Lê mais:  Indie World (Dezembro 2021) | Confere aqui as novidades apresentadas

Espero que no futuro os desenvolvedores indie Ikimasho recebam o feedback da comunidade e ajustem a dificuldade de forma a proporcionar uma experiência mais agradável para os jogadores, sem esta curva súbita de dificuldade disparatada.

O facto de também este jogo contar apenas com um modo single player não ajuda muito. Penso que este jogo poderia aproveitar este conceito de Xamãs para criar experiências cooperativas com mais jogadores, consequentemente ajudando os mais novos a adaptarem-se aos níveis mais elevados de dificuldade.

Uma apresentação gostosa com uma música a condizer

Star Shaman não peca no que toca aos seus visuais. Tudo aqui, desde os menus aos modelos 3D estão bem polidos, contando com cores vivas que nos animam o espirito. No entanto, também não nos podemos esquecer da música rítmica que o jogo nos oferece. Esta convida-nos a mexer à medida que vamos realizando os feitiços e disparamos contra a geométrica ameaça, que também nos convida a mexer para bem longe dos seus ataques.

Star Shaman transicao

Uma das coisas que nunca me fartei de apreciar foram as transições do jogo. Estas dão-te uma sensação de que estás mesmo a viajar entre locais à velocidade da luz. Um toque bem giro que nunca me enjoou!

Contudo, tendo jogado este jogo nos Oculus Quest, reparei em alguns pormenores como, por exemplo, nos backgrounds e na tal transição entre planetas, que pareciam ter pouca qualidade, notando-se mesmo os “artefactos”. Mas tirando isso, tudo o resto pareceu-me muito bom para um headset VR portátil.

Star Shaman já se encontra disponível para as plataformas Oculus Quest e Oculus Rift/S, HTC Vive/Cosmos, Valve Index, entre outros Headsets VR compatíveis com Steam VR.

CONCLUSÃO
Bonzinho
7
Um fanático por Nintendo, de nome "Nintendista", que procura mostrar ao mundo o lado mágico da empresa que o acompanhou durante toda a vida.
star-shaman-analiseStar Shaman leva-te a outro nível de jogo de tiros, com uma ideia que parece muito boa, mas que precisa ainda de ajustes, sendo um destes a sua curva de dificuldade. Tirando isto, e especialmente és fã dos shooters VR difíceis, este é mais um que podes experimentar.