The-Pentaverate-mike-myers

Mike Myers está de volta! O lendário nome da comédia conhecido pelos seus papéis no Saturday Night Live, Wayne’s World ou Austin Powers regressa ao ativo numa série pensada, escrita e onde faz mais de cinco personagens. 

Um original Netflix, The Pentaverate é uma série de 6 explosivos e dinâmicos episódios onde um jornalista canadiano se tenta infiltrar numa organização secreta, que tem vindo a governar os destinos do Planeta Terra desde as longínquas alturas da peste negra…

mike-Myers-pentaverate  

Ora, tudo o que Mike Myers foi até aos dias de hoje está também nesta série: personagens extravagantes, trocadilhos humorísticos, cenários gigantes e fantásticos e claro a habilidade de se transformar por completo numa personagem através de uma magnífica maquilhagem mas também de um acting diferente para cada uma delas e forma de falar. 

Para mim, Mike Myers é genial. Gosto do tipo de humor que faz, gosto de me rir de coisas rídiculas, gosto de imaginar a forma como ele as conseguiu pensar, gosto sem dúvida do ator, ou Wayne’s World não fosse dos meus filmes favoritos de sempre.

mike-Myers-pentaverate-2  

Esta série é a primeira vez que se vê um original Myers com tecnologia e efeitos especiais de hoje em dia e isso pareceu estranho de início mas algo que não o devia ser, pois é só e apenas natural que não ficasse preso à forma de fazer filmes mais antiga.

Lê mais:  The Adam Project | Filme com Ryan Reynolds já tem data de estreia

Há duas grandes personagens que ajudam a elevar ainda mais a série: Reilly interpretada pela brilhante Lydia West, uma personagem que acredito vir a ser muito importante se esta série tiver direito a uma segunda temporada (espero bem que sim, deuses netflixianos façam acontecer) e também Skip, interpretado por Ken Jeong, um dos atores mais cómicos dos últimos anos não fica a dever nada neste papel que parece ter sido feito para ele, um bilionário extravagante que em algumas partes fez lembrar Mr. Chow de The Hangover.

The-Pentaverate-mike-myers  

Com isto tudo quero dizer que, não é uma série para toda a gente, arrisco até dizer que, ou se adora ou se tem aquele pensamento, “mas quem é que gosta disto”. Eu, gosto e muito! Mike Myers sempre e para sempre!